A proposta da Lazio por Alexandre Pato ainda não chegou às mãos da diretoria corintiana, mas o caminho do atacante para o futebol europeu está aberto.  A real possibilidade de acerto está ligada à boa relação entre Corinthians e São Paulo, além da maneira parecida que os clubes analisam a situação.

O bom relacionamento entre as diretorias, por exemplo, ajudou a evitar um atrito entre os clubes após o atacante entrar na Justiça para pedir a rescisão do contrato com o Corinthians, há duas semanas. Depois do fato, o presidente Carlos Miguel Aidar entrou em contato com Roberto de Andrade, mandatário alvinegro, para falar sobre a situação.

A aproximação das diretorias também seria fundamental para a venda de Pato à Lazio. Isso porque o time italiano estaria disposto a desembolsar 9 milhões de euros (R$ 31,4 milhões) pelo jogador. O valor é insuficiente para a quebra do vínculo com o Corinthians.

Nesse cenário, o time alvinegro precisaria do aval do São Paulo para negociar o atacante antes do fim do contrato de empréstimo, em dezembro deste ano. O Corinthians só poderia acertar a transferência sozinho no caso de a proposta italiana ser igual ou superior a 10 milhões de euros.

Além disso, a negociação de Pato com a Lazio traria benefícios para os dois times. O Corinthians iria recuperar 60% do dinheiro investido no jogador -- o clube pagou 15 milhões de euros pelo atleta, em janeiro de 2013.

O São Paulo também considera muito elevado o salário pago ao atacante -- o clube é responsável pela metade do vencimento: R$ 400 mil (salário inferior apenas aos de Rogério Ceni e Luis Fabiano, os jogadores mais antigos do elenco).

A saída imediata de Pato faria, então, o São Paulo economizar R$ 2 milhões até o fim do contrato de empréstimo. O clube tampouco cogita cobrir uma oferta da Lazio. Em 2015, a diretoria são-paulina colou em prática uma reestruturação financeira, com redução da folha de pagamento e diminuição dos custos no departamento de futebol. Pagar esse valor por Pato seria uma atitude contrária ao discurso adotado nos últimos meses.

Além de ser considerado caro, Pato já não é mais unanimidade no São Paulo. Após a chegada do técnico Juan Carlos Osorio, o atacante perdeu espaço para Luis Fabiano. No ultimo jogo, contra o Avaí, ganhou uma chance como titular, mas acabou substituído por Centurión no segundo tempo.

Na semana passada, o jogador tentou rescindir, na Justiça, o contrato com o Corinthians. O pedido, porém, foi indeferido e voltará a ser analisado somente em setembro. Se tivesse ganho a causa, o contrato de empréstimo seria anulado automaticamente,

Dessa forma, Pato estaria livre para acertar com qualquer clube. O jogador, inclusive, ainda pensa em seleção brasileira. Há algumas semanas, o atacante disse a amigos que estava confiante de que seria convocado por Dunga pouco antes da Copa América. Na Europa, com mais exposição, o retorno seria mais provável. O jogador, na Lazio, também voltaria a disputar a Liga dos Campeões na temporada 2015-16.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE