Na última quarta-feira, o São Paulo oficializou a venda do meia Souza para o Fenerbahce, da Turquia, por R$ 27 milhões. E mesmo sem mover uma palha na negociação, o Vasco irá "morder" cerca de R$ 1 milhão deste montante.

O motivo para o lucro é simples: o Cruzmaltino é considerado o clube formador do jogador e, pelo mecanismo de solidariedade criado pela Fifa, tal agremiação tem o direito de obter um percentual em futuras negociações do atleta.

Souza chegou ao Vasco com apenas 9 anos, em 1999, onde integrou a categoria pré-mirim. Ele ficou em São Januário até 2010, quando foi vendido para o Porto, de Portugal.

A verba inesperada nos combalidos cofres vascaínos pode não ser a única na temporada. Outras pratas da casa oriundas do Cruzmaltino estão em destaque no cenário internacional e podem engordar o caixa ainda em 2015.

Valorizado na campanha do vice-campeonato mundial com a Seleção Brasileira sub-20, o volante Danilo, que foi vendido ano passado para o Braga, de Portugal, está na mira do Mônaco (FRA) e do Valencia (ESP). Antes da competição, o jovem, de 19 anos, estava avaliado em cerca de R$ 20 milhões, mas com o destaque, as cifras podem atingir um novo patamar.

Camisa 10 do Liverpool, Phillipe Coutinho foi destaque da temporada no clube inglês, disputou a Copa América pela Seleção Brasileira e está ainda mais valorizado. O meia de 22 anos renovou em fevereiro com os "Reds" até 2020 e quem quiser tirá-lo de lá terá que desembolsar quantias milionárias.

No mercado europeu ainda há o atacante Alex Teixeira, atualmente no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, que foi vendido pelo Vasco após o título da Série B, em 2009.

Com uma política de contenção financeira e com teto salarial estipulado, o Cruzmaltino tem conseguido manter os salários em dia nesta temporada.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE