Um rastro de destruição foi deixado por vândalos que entraram no Ceim (Centro de Educação Infantil Municipal), localizado na Vila Cachoeirinha. Os materiais pedagógicos ficaram totalmente destruídos e ainda não satisfeitos, os criminosos picharam as paredes com tintas e colas coloridas, além de defecar e urinar por todo o local.

Das cinco salas que atendem atualmente 107 crianças de quatro meses a cinco anos, desde 2005, apenas uma não teve os materiais danificados. O prédio foi recém reformado.

Abalada a coordenadora da escola, disse que a suspeita é que os vândalos tenham entrado na escola no domingo (26), pulando o muro com acesso ao Cras (Centro de Referência de Assistência Social), anexo a escola infantil.

“A nossa suspeita é que tenha acontecido no domingo, mas não é certeza. Descobrimos a destruição nesta segunda-feira (27) e então procuramos a polícia para fazer o Boletim de Ocorrência e chegarmos aos culpados”, contou a coordenadora Elizabet Tamie.

Ela disse ainda que as professoras que atuam no local, assim que souberam do fato, decidiram não participar de um curso nestes dias que antecedem o retorno das aulas para ajudar na limpeza e também separar os materiais que ainda podem ser utilizados.

“As aulas iniciarão na próxima quinta-feira (30), os trabalhos de limpeza do prédio iniciariam hoje (28). As professoras participariam de um curso, porém elas decidiram ajudar na limpeza e separar os materiais para verificar o que ainda pode ser utilizado”, explica Elizabet.

O Dourados News esteve no local na manhã desta terça-feira (28), e pode constatar a destruição.

Foram quebrados aparelhos eletrônicos como televisores, computadores, fios arrancados e cortados, livros rasgados. Brinquedos foram destruídos, a cozinha teve mantimentos jogados no chão e espalhados. As paredes foram pintadas e tiveram frases escritas como ‘nois saiu de são Paulo pra vin pra ca (sic)’ por todo o prédio.

Não satisfeitos em destruir os materiais e as paredes os vândalos ainda urinaram em várias partes da escola, até nos brinquedos. Fezes também foram encontradas no chão de salas de aula e cozinha. O próximo passo, segundo a coordenadora do local é fazer a limpeza e separar o material.

“Agora vamos avaliar o estrago. Já entrei em contato com a secretária de educação que está nos dando apoio e disse que vai nos ajudar em tudo que precisarmos, como por exemplo, com o material pedagógico, entre outras coisas”, disse.

Suspeitos

A coordenadora conta que a perícia esteve no local colhendo impressões digitais e materiais que possam identificar os suspeitos. Uma blusa foi deixada por um dos invasores. “O que temos é suspeita, a polícia é que vai investigar e então descobrir e punir os culpados, pelo que fizeram aqui”, pontuou.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE