Crianças de cidade de MS aprendem educação ambiental ao receberem 'brilhantinhos' e comprarem alimentos

Moeda social está sendo comercializada em Rio Brilhante e dá aos estudantes a possibilidade de levarem itens na escola para receber o brilhantinho. Em seguida, trocam nas feiras e o comerciante recebe em reais.

| G1 / GRAZIELA REZENDE, G1 MS


Na cidade de Rio Brilhante, a 151 km de Campo Grande, crianças estão aprendendo educação ambiental e financeira, com a nova moeda local: o "brilhantinho". A iniciativa, desenvolvida no Centro Educacional Criança Esperança VI, com alunos do 4º e 5º ano do ensino fundamental, permite a troca de materiais recicláveis por alimentos saudáveis.

Ao levar os itens que seriam descartados na escola, como garrafas pet e embalagens plásticas, por exemplo, as crianças recebem “brilhantinhos' e podem trocar a moeda social na feira do município, levando para casa ovos, leites, hortaliças e legumes, por exemplo.

O projeto envolve cerca de 170 estudantes e recebeu o nome de "Recicla Brilhante", contando com apoio de uma instituição financeira e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

O diretor de operações do Sebrae-MS, Tito Estanqueiro, ressalta que "este trabalho é um passo importante para formar cidadãos conscientes e protagonistas", promovendo também um "ciclo virtuoso da economia e fortalecer os pequenos produtores".

Já o prefeito da cidade, Lucas Foroni, comentou que o projeto contribui para a educação ambiental, conscientizando a todos a população sobre a importância de fazer o descarte correto dos resíduos sólidos.

“Depende de cada um de nós e esse é apenas o primeiro passo, pois, temos um grande desafio pela frente, que emanam tempo e a colaboração de cada cidadão Rio Brilhantense, mas sei e tenho convicção, que o melhor caminho é a educação das nossas crianças, até porque, queremos um mundo muito melhor pra o futuro delas', ressaltou o prefeito.

Segundo os organizadores, no período de 15 meses, todos os recicláveis arrecadados pela escola serão doado para a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Rio Brilhante (Acamere) e, desta forma, os associados poderão vendê-lo depois.

A diretora da escola, Lúcia Gomes Pedroso, fala que, além educação ambiental, o projeto ajuda na alimentação das crianças, principalmente, nesse período de pandemia. "Com as aulas remotas, a gente tem distribuído o Kit Alimentação referente a merenda escolar que eles receberiam aqui, e agora com o projeto eles vão poder garantir outros alimentos em casa. Vamos organizar os dias das trocas dos recicláveis pela moeda social por turma, para evitarmos aglomeração', avaliou.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE