Maior parte das mortes por Covid-19 são de homens em Mato Grosso do Sul

Apesar do índice de contágio da doença ser maior entre as mulheres, 55% dos óbitos são de homens

| CORREIO DO ESTADO / GABRIELLE TAVARES


De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a taxa de letalidade da Covid-19 é maior nos homens do que nas mulheres em Mato Grosso do Sul, sendo 2,8% contra 2%.

Apesar do índice de contágio da doença ser maior entre as mulheres (52,7% contra 47,3%), a maior parte dos óbitos, 55%, são de homens, contra 45% óbitos registrados no mesmo período entre as mulheres.

A médica infectologista e integrante do Centro de Operações de Emergências (COE-MS), Maria Croda afirmou que a estatística mostra que os homens têm mais riscos com a doença.

“Em relação à Covid-19 ser homem é fator de risco, independente da idade ou das comorbidades, já que são mais suscetíveis a ter complicações com a doença. Quando tem vários integrantes da família doentes, ficamos mais preocupados com os homens em relação ao vírus', explicou.

Além disso, a taxa de letalidade em geral também subiu nos últimos meses. Enquanto em 2020 o índice era de 1,9%, no mesmo período deste ano é de 2,4%. 

Com a chegada das variantes do vírus em março de 2021 em Mato Grosso do Sul, o número de óbitos no Estado começou a crescer de forma substancial.

Em janeiro foram 570 mortes, decaindo para 408 em fevereiro e 1.086 em março. Já em abril, chegou ao recorde de 1.393 vítimas. Em maio teve uma pequena redução para 1.100, mas a tendência é junho fechar números superiores ao mês anterior.

Já em relação às comorbidades das vítimas, 43,7% possuíam doenças cardíacas, 33,2% tinham diabetes, 30% se tratavam de pacientes com hipertensão e 16,9% eram obesas. 

As que não relataram nenhuma comorbidade foram 19,5% das pessoas.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE