Com frio extremo, safras de grãos podem ser prejudicadas pela geada em Mato Grosso do Sul

Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) emitiu alerta de risco de geadas nos dias 28 e 29

| CORREIO DO ESTADO / NAIARA CAMARGO


Safras de grãos podem ser afetadas pela geada em Mato Grosso do Sul - Divulgação

A safra do trigo e do milho podem ser afetadas devido à queda brusca de temperaturas e risco de geada em Mato Grosso do Sul, de acordo com nota publicada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta para declínio acentuado de temperaturas, com chance de geada e chuva para Mato Grosso do Sul.

A segunda safra do milho pode ser reduzida devido à restrição hídrica e geada nas lavouras em estádios de floração e enchimento de grãos. 

A safra do trigo também pode registrar queda por conta da geada nas lavouras em estádios mais avançados em Mato Grosso do Sul.

O Secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (SEMAGRO), Jaime Verruck, afirma ao Correio do Estado que a combinação de tempo seco, geada e crise hídrica atrapalham a produção de milho em Mato Grosso do Sul.

“Iniciamos uma safra de milho com expectativa de nove milhões de toneladas e, nessa altura, já perdemos pela seca mais ou menos um milhão. Saímos de nove para oito. E, agora com a geada fomos para 6,3 milhões', afirma.

“Então o impacto pesadíssimo na produção de milho em Mato Grosso do Sul pela geada e pela seca vai implicar numa falta de milho no mercado. Os preços vão continuar elevados', conclui.

A geada congela e arrebenta as células e tecidos da vegetação, além de matar a planta, em função das baixas temperaturas do ar.

O meteorologista Natálio Abrahão afirma ao Correio do Estado que a vegetação perde líquido com as baixas temperaturas, o que a deixa seca. 

Após morta, a planta tem aparência de queimada e seca, mas está ressecada e sem vida. Tal fato ainda pode contribuir para a ocorrência de queimadas. 

Frio intenso

A terceira onda de frio do ano derrubou as temperaturas em todos os 79 municípios de Mato Grosso do Sul, de acordo com o Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec).

O frio veio acompanhado de geada, pouca chuva e temperaturas negativas.

Segundo a coordenadora do Cemtec, Valesca Fernandes, os dias mais frios serão quarta-feira (28), quinta-feira (29) e sexta-feira (30).

“Existe a probabilidade para geadas principalmente na região sudoeste, sul da região pantaneira e sul da região leste. As mínimas podem chegar entre 2°C e 5°C na região sudoeste, 6°C e 10°C no sul da região pantaneira. É possível chegar aos 5°C e 11 na região leste. Na capital a temperatura será de 6°C e 12°C'.

Sete Quedas (-1ºC), Paranhos (-3ºC) e Nova Alvorada do Sul (-5ºC) devem registrar temperaturas negativas nesta quinta-feira, de acordo com Abrahão.

Ivinhema, Dourados, Naviraí, Nova Andradina e Bela Vista devem bater os 0ºC.

Existe hipótese de neve no sul do país, de acordo com a meteorologista Andrea Ramos. 

A estação de inverno começou em 20 de junho e termina em 22 de setembro em Mato Grosso do Sul, de acordo com o meteorologista Natálio Abrahão.

Suas principais características são climas gelados, temperaturas em queda, tempo seco, baixa umidade relativa do ar, pouca chuva, ocorrência de geadas e neve.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE