Print tirado de conversa entre alunos resultou em mal-entendido e levou pânico a escola

| DOURADOSNEWS / ADRIANO MORETTO E OSVALDO DUARTE


Pais de alunos se deslocaram até a Escola Presidente Vargas após mensagens printadas apontarem para ameaças no local - Crédito: Osvaldo Duarte/Dourados News

Print tirado de uma conversa entre alunos da Escola Estadual Presidente Vargas, através do aplicativo de mensagens whatsapp, resultou no mal-entendido que levou pânico na unidade educacional na manhã desta sexta-feira (22/10). 

A informação foi repassada ao Dourados News após levantamentos feitos pela Polícia Militar, Guarda Municipal e a direção da escola. 

Apesar da dispensa de estudantes do período matutino, as aulas desta tarde foram mantidas. 

Conforme apurado pela reportagem, alunos teriam iniciado assunto referente a ‘massacre’ e ‘bombas’, mas sem a intenção de passar algum tipo de trote. 

Porém, a conversa foi ‘printada’ e passou a circular nos grupos de whatsapp da comunidade escolar. 

O fato levou pânico no local e ao receber a informação, a direção dispensou os estudantes mediante a presença dos pais como forma de precaução. No primeiro momento, houve grande movimentação e correria na porta do Presidente Vargas.

Equipes da Guarda Municipal e Polícia Militar estiveram na escola para garantir a segurança. 

Os responsáveis pela conversa foram identificados, porém, como o assunto não se tratava de um trote, sequer chegaram a ser encaminhados a prestar depoimento. 

O Dourados News tentou contato com o coordenador Regional de Educação no município, Nei Elias Coineth de Oliveira, para falar sobre o assunto, porém, as ligações não foram atendidas. 

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE