Presos três suspeitos de matar campo-grandense durante assalto em Copacabana

Previsão é que corpo de rapaz chegue no fim da tarde na Capital, onde será velado e sepultado

| DAYENE PAZ / CAMPO GRANDE NEWS


Gabriel Mongenot, morto a facadas durante assalto. (Foto: Redes sociais)

A polícia prendeu os três suspeitos do assalto que terminou na morte do sul-mato-grossense Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos, de 25 anos, em Copacabana, no Rio de Janeiro. Gabriel é filho de Inês Mongenot Santana, secretária adjunta da SAS (Secretaria de Assistência Social) de Campo Grande. Ele estava no Rio para assistir ao show da cantora norte-americana Taylor Swift.

Um dos detidos foi identificado como Jonathan Batista Barbosa, de 37 anos, capturado no Bairro Lapa durante a tarde de ontem. Ele tem passagem pelos crimes de roubo, homicídio, porte de arma de fogo, lesão corporal, furto e receptação.

O outro preso trata-se de Anderson Henriques Brandão, que foi reconhecido por testemunhas e confessou o assassinato na DHC (Delegacia de Homicídios da Capital). Ele tem 14 passagens pela polícia. Com Anderson, a polícia prendeu também Alan Ananias Cavalcante. Ele não foi reconhecido e a polícia apura a participação dele no crime.

Os três já haviam sido detidos na semana passada por outros crimes e acabaram liberados em audiência de custódia.

O crime - Gabriel estava com alguns amigos na cidade, onde assistiria ao show da cantora norte-americana Taylor Swift, neste domingo (19). Na noite de sábado (18), os amigos foram em um carro alugado até Copacabana. Lá, desceram para mergulhar no mar.

Gabriel teria cochilado na areia e foi o momento que os bandidos abordaram os amigos. Maior parte dos pertences ficou no carro, o que irritou os suspeitos. Gabriel acordou assustado, o que um dos criminosos pensou ser uma reação ao assalto, atacando a vítima com uma faca.

Velório - O corpo deve sair do Rio de Janeiro ainda hoje e a previsão é que chegue no fim da tarde em Campo Grande, onde será velado e sepultado no Cemitério Santo Antônio. Segundo familiares, Gabriel será enterrado com a roupa que customizou para ver o show de Taylor Swift. Fã da cantora, no momento do crime, ele usava pulseiras da amizade populares entre os 'swifties'.

O garoto residia em Belo Horizonte (MG), onde fazia faculdade de Engenharia Aeroespacial. Em Mato Grosso do Sul, ele chegou a cursar Medicina pela UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), mas desistiu.

Se quiser receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp gratuitamente  ENTRE AQUI. Lembramos que você precisa salvar nosso número na agenda do seu celular.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS





















PUBLICIDADE
PUBLICIDADE