Em Ivinhema, homem que matou a ex sufocada é condenado a 20 anos de prisão

Crime de feminicídio aconteceu em Ivinhema, no início de 2023

| GUSTAVO BONOTTO / CAMPO GRANDE NEWS


Jorge da Silva em viatura do Corpo de Bombeiros, logo após o crime. (Foto: Reprodução/Ivinotícias)

Jorge da Silva Souza, de 33 anos, foi condenado a 20 anos de prisão em regime fechado pela morte da companheira, Iva de Souza, 44 de idade, em Ivinhema. O julgamento aconteceu na última quarta-feira (22), a 289 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com os autos, o Tribunal do Júri de Ivinhema considerou a medida restritiva emitida pela vítima, além de ameaças posteriores para caracterizar a morte como feminicídio.

O autor das agressões está preso desde 4 de fevereiro de 2023, data do crime. Ele confessou as agressões com canivete, e conforme laudo necroscópico, a mulher foi enforcada até a morte e sofreu traumatismo craniano. Inicialmente, Jorge tinha alegado legítima defesa.

A motivação para o crime foi aparentemente a discordância com o término do relacionamento e o fato de a vítima residir na casa do pai, o que o juiz considerou desproporcional à conduta praticada.

Além da pena de 20 anos de reclusão, Jorge foi condenado ao pagamento das custas processuais, teve o recurso em liberdade negado e a prisão preventiva mantida.

Se quiser receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp gratuitamente ENTRE AQUI . Lembramos que você precisa salvar nosso número na agenda do seu celular.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS





















PUBLICIDADE
PUBLICIDADE