Grupo de 10 pessoas é resgatado de trabalho escravo em Corumbá

Ação foi deflagrada pela Polícia Federal entre 4 a 20 de junho, a 428 km da Capital

| GUSTAVO BONOTTO / CAMPO GRANDE NEWS


Trabalhadores dormiam em camas improvisadas. (Foto: Reprodução/PF)

A Polícia Federal fiscalizou nove propriedades rurais e resgatou dez trabalhadores que estavam sendo submetidos a condições degradantes de trabalho e moradia no município de Corumbá, a 428 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com a nota enviada à imprensa, na noite desta quinta-feira (20), os resgates foram feitos entre os dias 4 a 20 de junho, em ações que contaram com o apoio de auditores fiscais do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) .

No balanço geral, duas das propriedades apresentaram inconformidades trabalhistas e administrativas. Já em uma terceira, foi constatado sinais de alojamento irregular de trabalhadores.

Outra propriedade, na região do Paiaguás, Pantanal mato-grossense, os trabalhadores estavam isolados em meio à mata e impossibilitados de deixar o local. Esta mesma propriedade havia sido alvo de denúncias.

Após o resgate, foi instaurado um inquérito civil para apurar o caso e defender os direitos sociais dos trabalhadores. Diante da situação, o empregador deve arcar com indenizações trabalhistas e por danos morais e está sujeito à responsabilização pelo crime de redução a condição análoga à escravidão.

Denuncie - O MTE  disponibiliza diversos canais para receber denúncias e garantir a proteção dos direitos fundamentais. Se você identificar situações de violação de direitos humanos, ligue gratuitamente para o Disque 100 e relate a situação de violação que você testemunhou ou está ciente.

Também é possível receber atendimento ou fazer uma denúncia via WhatsApp. Envie uma mensagem para o número (61) 99611-0100 e relate os detalhes do ocorrido.

Se quiser receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp gratuitamente ENTRE AQUI . Lembramos que você precisa salvar nosso número na agenda do seu celular.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS





















PUBLICIDADE
PUBLICIDADE