Luan Santana é o entrevistado da sessão “20P” da “Playboy”, que chega às bancas nesta terça-feira (09). À revista, o sertanejo abre o armário e tira de lá histórias que fazem parte de sua carreira e da imagem que construiu dentro e fora dela.

O sertanejo confessa entre outras coisas que, no início da carreira, dormia bem pouco preocupado com o que diziam sobre ele. “Ficava acordado de madrugada pesquisando o meu nome no Google para ver se estavam falando”, diz o moço, que credita ao seu jeito de vestir alguns comentários maledicentes: “Acho que por eu ser muito novo, pentear o cabelo diferente, por usar umas roupas mais descoladas”.

Entre outras particularidades, Luan recorda o dia em que perdeu a virgindade. “Foi em Campo Grande, eu tinha 16 anos de idade e ela, 14. E foi na escada de um prédio! Pensa num ‘trem’ desconfortável”, descreve ele, que se gaba de ter saído com algumas das mulheres mais desejadas do país. Inclusive capas da “Playboy”: “Foram seis!”.

Assediado por fãs de todas as idades, Luan é o novo Wando e relata que elas estão ainda mais ousadas, jogando calcinhas no palco. “Eu guardo tudo, mesmo as usadas. Tenho um aquário no meu escritório com umas 6 mil calcinhas de todos os tamanhos”, garante.

Luan revela também que usava calça feminina para ficar com os contornos do corpo bem evidentes. “O Fernandinho (da dupla com Sorocaba) me passou a dica pra comprar o modelo feminino. Era apertado pra c%$#!”.


Luan Santana fala sobre assédio e sexualidade na “Playboy”. Foto: Roberto Moreyra / Agência O Globo)

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE