O funcionário público, poeta, escritor e músico Cícero Clementino Furtado, de 39 anos, que foi atingido por uma caminhonete desgovernada, na rua da Enersul, no bairro Senhor Divino, em Coxim, na manhã do último domingo (7), morreu ontem na Santa Casa de Campo Grande.

Cícero chegou a passar por pelo menos três cirurgias na Santa Casa, uma delas, inclusive, teve de ser amputada, além disso, sofreu três paradas cardiorrespiratórias.

De acordo com familiares, Furtado estava respirando com ajuda de aparelhos e seu estado de saúde era grave. Na manhã desta terça-feira, os rins dele paralisaram, o que pode ter provocado a sua morte.

Cícero, que era servidor público da prefeitura municipal de Coxim, exercia o cargo de Gerente de Gestão de Serviços Auxiliares (Gerente de Patrimônio)  deixou a esposa Elisângela Oliveira Loiola e dois filhos.

O sepultamento do funcionário público está previsto para acontecer ás 17 horas, desta quarta-feira (10), no Cemitério Central de Coxim.

O corpo de Furtado está sendo velado na capela da Pax e Funerária Coxim, na avenida General Mendes de Morais, no bairro Senhor Divino.

 

A vítima foi prensada pelo caminhão. (Foto: Robson Rodrigues/Edição Notícias)

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE