Instituições particulares de ensino superior de Mato Grosso do Sul oferecem 920 bolsas pelo Programa Universidade para Todos (Prouni) do 2º semestre de 2015. Segundo o Ministério da Educação (MEC), são 735 bolsas integrais e 185 parciais de 50%. As inscrições podem ser feitas entre esta terça-feira (16) e 22h59 (de MS) de quinta-feira (18) pelo site siteprouni.mec.gov.br .

Há oferta nos municípios de Aquidauana, Amambai, Aral Moreira, Bela Vista, Bonito, Camapuã, Campo Grande, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corguinho, Coronel Sapucaia, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Dourados, Eldorado, Glória de Dourados, Iguatemi, Itaquiraí, Ivinhema, Jardim, Jateí, Maracaju, Miranda, Naviraí, Nioaque, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Paranaíba, Paranhos, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia e Três Lagoas.

Os cursos oferecidos nas instituições do estado são administração, agronegócio, alimentos, análise e desenvolvimento de sistemas, artes, artes visuais, ciência da computação, ciências contábeis, computação, comércio exterior, design de interiores, direito, educação física, enfermagem, engenharia ambiental, engenharia civil, engenharia mecânica, engenharia de computação, engenharia de comunicações, engenharia de produção, engenharia de software, estética e cosmética, estética e imagem pessoal, farmácia, filosofia, fisioterapia, gastronomia, geografia, gestão ambiental, gestão de produção industrial, gestão comercial, gestão pública, gestão da tecnologia da informação, gestão de recursos humanos, história, hotelaria, letras, logística, marketing, matemática, música, negócios imobiliários, nutrição, papel e celulose, pedagogia, processos gerenciais, processos químicos, produção publicitária, produção sucroalcooleira, psicologia, radiologia, redes de computadores, secretariado, segurança pública, segurança no trabalho, serviço social e teologia.

Requisitos
Nesta edição, somente poderá se candidatar ao processo seletivo do Prouni o candidato que tiver feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2014, obtido nota maior de 450 pontos e não tiver zerado a redação.

O candidato também não pode ter concluído o ensino superior e deve atender a pelo menos uma das seguintes condições:
- ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;
- ter feito ensino médio completo em instituição privada, na condição de bolsista integral;
- ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada como bolsista integral;
- comprovar deficiência;
- ser professor da rede pública de ensino em exercício.

O programa concede bolsas integrais apenas para candidatos com renda familiar bruta mensal per capita de até 1,5 salário-mínimo. Já as parciais são dadas no caso em que a renda familiar bruta mensal per capita não exceda o valor de 3 salários-mínimos.

Cronograma
O processo seletivo do Prouni será constituído de duas chamadas sucessivas. Os resultados dos pré-selecionados estarão disponíveis na  página do Prouni na internet, no dia 22 de junho na primeira chamada e no dia 6 de julho na segunda chamada.

O estudante pré-selecionado deverá comparecer à instituição de ensino para checar as informações prestadas em sua inscrição e eventual participação em processo seletivo próprio da instituição de 22 a 29 de junho na primeira chamada e de 6 a 10 de julho na segunda chamada.

Formação de turma
A bolsa do Prouni só poderá ser concedida caso haja formação de turma no período letivo inicial do curso, o que ocorrerá somente se houver o número mínimo necessário de alunos matriculados. Os candidatos pré-selecionados para cursos nos quais não houver formação de turma serão reprovados, terão direito à bolsa apenas se já estiverem matriculados no respectivo curso.

Sisu, Prouni e Fies: qual diferença?
Tanto o sistema quanto o programa ou o fundo são gerenciados pelo MEC. O Sisu é a sigla para Sistema de Seleção Unificada. Através dele, instituições públicas - sem cobrança de mensalidade - selecionam alunos tendo como critério a nota do candidato no Enem.

O Enem também é usado no Prouni. O Prouni considera as notas do Enem para conceder bolsas de estudos integrais ou parciais em universidades privadas - onde há cobrança de mensalidade. Os focos são estudantes que saíram de escolas públicas e de baixa renda.

Já o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que também é gerenciado pelo MEC, concede empréstimos a juros baixos para que estudantes paguem mensalidades em universidades privadas selecionadas pelo MEC.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE