O dólar comercial fechou em queda de 1,02% nesta terça-feira (16), cotado a R$ 3,0953 na venda. É o menor valor de fechamento da moeda norte-americana em mais de três semanas, desde 22 de maio, quando valia R$ 3,0951.

A desvalorização interrompeu uma sequência de duas altas. Na sessão anterior, a moeda havia subido 0,3%, a R$ 3,127.

A queda no dia foi influenciada pela expectativa de que a taxa básica de juros no Brasil continue subindo.

No início deste mês, o Banco Central subiu a taxa pela sexta vez seguida, de 13,25% para 13,75%. Investidores esperam que ela chegue, pelo menos, a 14,5%.

Juros mais altos podem atrair para cá recursos aplicados em outros mercados internacionais.

Exterior: de olho na Grécia e nos EUA

Os investidores continuam monitorando as negociações entre a Grécia e seus credores para resolver a crise da dívida do país.

O primeiro-ministro grego disse, nesta terça, que o FMI (Fundo Monetário Internacional) tem "responsabilidade criminal" pela situação em que a Grécia se encontra, à beira de um calote.

Ainda no cenário externo, investidores aguardam a decisão do Fed (Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos) sobre a taxa de juros no país, em reunião marcada para quarta (17).

Vendas do comércio caem 0,4% no mês e 3,5% em um ano

Nesta terça, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que as vendas do comércio caíram 0,4% em abril, na comparação com março.

É o maior recuo para o mês desde 2001, quando foi registrado queda de 0,5% (em abril de 2003, o recuo também foi de 0,4%).

Na comparação com abril do ano passado, a queda foi de 3,5%.

(Com Reuters)

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE