Na vitória por 2 a 1 em cima do Peru, em Temuco, na estreia da Copa América do Chile, Neymar foi o grande nome do confronto. Fez um gol, deu uma assistência, acertou o travessão e abusou dos dribles. Mas o atacante também chamou a atenção pelas reclamações. Preocupado com as críticas exageradas à arbitragem, Dunga quer o craque mais tranquilo diante da Colômbia, na quarta-feira, principalmente porque ele está pendurado com um cartão amarelo.

- Acho que desde o início temos a preocupação com cartões. Precisamos conversar para evitar isso. No calor do jogo, nem sempre é possível ficar focado somente na partida. E ele tomou um cartão amarelo porque o árbitro não entendeu o motivo - declarou Dunga, nesta terça-feira, em referência à punição que Neymar sofreu contra os peruanos, por ter apagado a espuma que marcava o local de uma falta no ataque.

- Os jogadores precisam se preocupar apenas com o jogo. Os árbitros estão pautados para preservar os grandes jogadores - completou.

Para o duelo com os colombianos, Dunga mais uma vez escondeu a escalação da equipe. Recuperado de lesão na coxa, Philippe Coutinho deverá ficar apenas no banco de reservas. A grande dúvida está no ataque: Diego Tardelli corre o risco de perder a vaga para Roberto Firmino.

- Acho que não tem essa de esconder o time, e sim uma tranquilidade para fazer o trabalho. Em alguns momentos é bom o calor da torcida e a imprensa perto, mas em outros momentos precisamos ter tranquilidade e concentração - explicou.

A provável escalação do Brasil nesta quarta-feira à noite contra a Colômbia será: Jefferson, Daniel Alves, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Fernandinho, Elias, Fred e Willian; Neymar e Diego Tardelli (Roberto Firmino).

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE