O dólar comercial teve sua segunda queda seguida nesta terça-feira (17). A moeda norte-americana perdeu 1,21%, a R$ 3,058 na venda. É o menor valor de fechamento desde 21 de maio, quando o dólar valia R$ 3,043.

Na véspera, a moeda já tinha caído 1,02%, cotada a R$ 3,0953.

BC dos EUA mantém taxas de juros

O dólar oscilou sem uma tendência definida antes da divulgação do comunicado do Fed (Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos). Depois, passou a cair.

Em reunião nesta quarta, o Fed decidiu manter as taxas de juros no país perto de zero e afirmou que pretende subi-las quando o mercado de trabalho estiver mais forte e a inflação acelerar.

Apesar de o órgão ter reduzido as projeções de crescimento para o PIB (Produto Interno Bruto) dos EUA em 2015 (de 2,3% a 2,7% para 1,8% a 2%), o Fed sinalizou que deve aumentar as taxas ainda neste ano.

Juros mais altos lá preocupam investidores brasileiros, pois eles poderiam atrair para os EUA recursos atualmente investidos aqui.

Atuação do BC no câmbio

Nesta manhã, o BC vendeu a oferta total de 6.300 contratos de swap cambial tradicional (equivalentes à venda futura de dólares) em leilão de rolagem.

O BC já rolou o equivalente a US$3,931 bilhões, ou cerca de 45% do lote total, que corresponde a US$ 8,742 bilhões.

Os leilões de rolagem servem para adiar os vencimentos de contratos que foram vendidos no passado.

(Com Reuters)

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE