O dólar comercial fechou quase estável nesta quinta-feira (18), com leve alta de 0,03%, a R$ 3,059 na venda, interrompendo uma série de duas quedas.

No dia anterior, o dólar havia caído 1,21%, a R$ 3,058, no menor valor de fechamento desde 21 de maio, quando valia R$ 3,043.

O mercado de câmbio nesta quinta ainda foi influenciado pela decisão do Fed (Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos), divulgada na quarta, de manter as taxas de juros no país perto de zero.

O banco afirmou que pretende começar a subi-las ainda neste ano.

Juros mais altos lá preocupam investidores brasileiros, pois eles poderiam atrair para os EUA recursos atualmente investidos aqui.

Atuação do BC no câmbio

Na quarta, após o fechamento do mercado, o Banco Central anunciou uma redução na oferta de contratos de swap cambiais (equivalentes à venda de dólares no futuro) no leilão desta quinta.

Foram vendidos 5.200 contratos, em vez dos 6.300 que estavam sendo ofertados desde quinta passada.

O BC já rolou o equivalente a US$ 4,187 bilhões, ou cerca de 48% do lote total com vencimento em julho, que corresponde a US$ 8,742 bilhões.

Os leilões de rolagem servem para adiar os vencimentos de contratos que foram vendidos no passado.

(Com Reuters)

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE