O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em queda de 0,9% nesta sexta-feira (19), a 53.749,41 pontos. O índice, porém, acumulou alta de 0,75% na semana, a terceira seguida de alta. No mês, acumula valorização de 1,87% até agora.

A Bolsa subiu 1,86% na sessão anterior, a 54.238,59 pontos, no maior nível em mais de três semanas, desde 25 de maio, quando o índice teve pontuação de 54.609,25.

Operação Lava Jato afeta o mercado de ações

O resultado da Bovespa no dia foi afetado pela nova fase da operação Lava Jato, que investiga esquema de corrupção na Petrobras.

Nesta sexta, a Polícia Federal prendeu mais sete executivos, incluindo os presidentes das empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez.

A empresa de química e petroquímica Braskem, controlada pela Odebrecht, teve a maior queda na Bolsa. As ações da companhia (BRKM5) caíram 10,4%, a R$ 12,40.

Os papéis da Petrobras também recuaram. Os preferenciais (PETR4), com prioridade na distribuição de dividendos, se desvalorizaram 2,01%, a R$ 13,17. Os ordinários (PETR3), com direito a voto em assembleia, perderam 1,96%, a R$ 14,51.

Dados negativos sobre PIB e inflação influenciam a Bolsa

A divulgação de dados negativos sobre a economia brasileira também influenciou a Bolsa nesta sexta.

O Banco Central divulgou que o IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central), considerado uma "prévia" do PIB (Produto Interno Bruto), caiu 0,84% em abril.

Já o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor - Amplo 15), divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mostrou inflação de 0,99% entre o final de maio e o começo de junho.

É a taxa mais elevada para meses de junho desde 1996, quando tinha sido registrada alta de 1,11%. O indicador é considerado uma prévia da inflação oficial, medida pelo IPCA.

Dólar sobe 1,42%, mas tem 3ª semana seguida de queda

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em alta de 1,42%, cotado a R$ 3,102 na venda. Mas, na semana, a terceira seguida de queda, o dólar recuou 0,51%. No mês, a moeda norte-americana acumula perda de 2,67%, até o momento.

No dia anterior, o dólar havia ficado quase estável, com leve alta de 0,03%, a R$ 3,059.
Bolsas internacionais

As principais Bolsas da Europa fecharam em alta.

    Inglaterra: + 0,04%
    França: + 0,25%
    Alemanha: + 0,54%
    Espanha: + 0,67%
    Portugal: + 0,69%
    Itália: + 1,07%

A maioria das Bolsas da Ásia e do Pacífico também fechou em alta.

    China: - 6,36%
    Austrália: + 1,31%
    Cingapura: + 0,02%
    Hong Kong: + 0,25%
    Coreia do Sul: + 0,25%
    Japão: + 0,92%
    Taiwan: não abriu.

(Com Reuters)

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE