Chile e Bolívia entraram em campo já classificados às quartas de final da Copa América. Mas se engana quem pensou que isso faria com que os donos da casa jogassem com menos intensidade nesta sexta-feira. Querendo fazer bonito para os mais de 45 mil torcedores que lotaram o Estádio Nacional, em Santiago, os comandados por Jorge Sampaoli não diminuíram o ritmo e golearam com muita facilidade: 5 a 0. Aránguiz, duas vezes, Sánchez, que desencantou, Medel e Ronald Raldés, contra, definiram a vitória chilena.

O resultado positivo garantiu o Chile na primeira posição do Grupo A, com sete pontos, três a mais que a Bolívia, que ficou com o segundo lugar. O Equador, com o triunfo sobre o México, acabou em terceiro, com três pontos, precisando de uma combinação de resultados para avançar. Já os mexicanos, com apenas dois empates, estão eliminados.

O Chile fez, sem dúvida, os melhores 45 minutos da Copa América. Dominante, não deu chances aos bolivianos. Manteve a bola longe da instável defesa e, com muita habilidade, acertou boas trocas de passe para sufocar a Bolívia e abrir grande vantagem na etapa inicial. E nem precisou de muito tempo. Com apenas dois minutos, Aránguiz, volante do Internacional, abriu o placar em belo chute cruzado. A pressão continuou e, já na parte final, os donos da casa ampliaram: Valdivia deu assistência e Sánchez acertou um peixinho para marcar pela primeira vez na Copa América.

Já classificado e praticamente com o primeiro lugar garantido, Sampaoli fez alterações visando poupar os principais atletas e evitar uma suspensão para a próxima fase da competição. Ele tirou Sanchéz, que havia sentido um desconforto muscular nos últimos dias, e Arturo Vidal, que sofreu um acidente de trânsito na semana, foi preso, mas perdoado e escalado. O craque, porém, estava pendurado, e o técnico preferiu não arriscar.

Com Angelo Henríquez e Matías Fernández, o Chile tirou um pouco o pé, mas era só se lançar ao ataque que encontrava brechas com facilidade. E não demorou para ampliar e transformar o placar em goleada. Após receber de Fernandéz, Henríquez cruzou rasteiro e Aránguiz, na segunda trave, só completou. No outro lance crucial, Valdivia, que já havia dado assistência para o gol de Sánchez, acertou lançamento para o zagueiro Medel, que dominou no peito e marcou de cobertura. Mais tarde, Raldés, contra, deu números finais ao placar.

Agora, o Chile aguarda a definição dos outros grupos para saber quem será o adversário nas quartas de final da Copa América. Como avançou em primeiro, os donos da casa pegarão o melhor terceiro colocado, na próxima quarta, às 20h30 (de Brasília), em Santiago. Já a Bolívia enfrentará o segundo colocado do Grupo B, no qual Argentina, Paraguai e Uruguai ainda disputam vaga. Essa partida será na quinta, também às 20h30, mas em Temuco.

Chile 1 x 0 Bolívia - 2min do primeiro tempo Medel lançou do campo de defesa para a área, Vargas tentou ajeitar, mas a bola escapou um pouco e acabou sobrando para Aránguiz. Ele chegou batendo e acertou o cantinho direito baixo de Quinõnez.

Chile 2 x 0 Bolívia - 37min do primeiro tempo Sánchez antecipou passe de Smedberg no meio-campo, partiu em jogada individual até a entrada da área e rolou para a passagem de Valdivia na direita. O Mago devolveu na cabeça de Sánchez, que mergulhou de peixinho e acertou o cantinho direito de Quiñonez.

Chile 3 x 0 Bolívia - 20min do segundo tempo De pé em pé, Valdivia tabelou com Isla, que deixou para Fernández abrir na direita com Henríquez. Ele cruzou rasteiro e Aránguiz empurrou para o gol.

Chile 4 x 0 Bolívia - 34min do segundo tempo Medel saiu da defesa e tocou na entrada da área para Fernández. Ele deixou para Valdivia, que lançou na área para o próprio Medel, que dominou de peito e tocou por cima de Quiñonez para marcar um belo gol

Chile 5 x 0 Bolívia - 40min do segundo tempo Isla rolou pela direita da área, Henríquez bateu rasteiro para dentro e Raldés mandou para o próprio gol

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE