O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) recomendou, após reunião na última quinta-feira, a retirada de duas peças publicitárias da cervejaria Itaipava por serem excessivamente apelativas à sensualidade.

Segundo informações do site UOL, a decisão pela sustação dos materiais da campanha foi unânime. Uma das propagandas traz a modelo Aline Riscado, a "Verão" da atual campanha "Itaipava 100% - Faça sua escolha", segurando uma garrafa e uma lata de cerveja próximas aos seios.

Na mão esquerda, uma lata de cerveja logo abaixo do número "350 ml". Na direita, a modelo segura outra cerveja com a mensagem "300 ml" e, embaixo dos seios, está escrito "600 ml".

Outro cartaz analisado pelo Conar mostra uma modelo exibidno uma garrafa de cerveja, ao lado de uma mensagem que diz "20% casa. 30% comida. 50% roupa lavada".

De acordo com o Conar, as peças foram consideradas excessivamente provocativas e, por conta disso, houve a recomendação.

Procurado pelo site iG, o Grupo Petrópolis, responsável pela cervejaria, afirmou que ainda não foi notificado e disse desconhecer a decisão do Conselho.

A assessoria de imprensa do Conar informou que uma recomendação nunca foi descumprida, em mais de oito mil processos julgados pelo conselho.

Propaganda com Bruna Marquezine

A atriz Bruna Marquezine, 19 anos, teve de apagar do seu Instagram uma foto que compartilhou durante o último carnaval. A imagem de uma cervejaria, postada através de um contrato publicitário, foi denunciada por uma consumidora ao Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária).

O Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária proíbe que empresas de bebibas alcoólicas utilizem garotos-propaganda que pareçam ter menos de 25 anos. A Ambev foi notificada da decisão e, segundo a revista Época Negócios, classificou como um 'lapso' a utilização da atriz. Bruna retirou a imagem do ar nesta terça-feira (16).

Polêmica com a Skol

Em fevereiro, uma campanha feita pelo Skol para o Carnaval foi retirada de outdoors de São Paulo depois de protesto de um grupo feminista. A peça publicitária tem mensagens como "Esqueci o não em casa" e "Topo antes de saber a pergunta".

Duas amigas, a publicitária Pri Ferreira e a jornalista Mila Alves, fizeram um protesto contra a propaganda. Elas acrescentaram a frase "E trouxe o nunca" com fita isolante preta e divulgaram o caso nas redes sociais. A partir daí, a cervejaria passou a receber críticas.

Pri considerou a campanha irresponsável. "É uma campanha que estimula as pessoas a não respeitarem os seus próprios limites, nem o dos outros. Não é um problema só de passar uma mensagem de desrespeito às mulheres numa época (Carnaval) em que os estupros aumentam, mas de beber além da conta ou de usar drogas só para aparecer ou se afirmar", disse ela à Exame.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE