Para evitar prejuízos aos estudantes, o Coeg-UFMS (Conselho de Ensino de Graduação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) suspendeu o calendário acadêmico.

O pedido de suspensão do calendário foi encaminhado pela Adufms (Associação dos Docentes da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) de acordo com orientação do Comando de Greve.

A decisão foi tomada na reunião dessa segunda-feira (22) e anula as atividades de ensino adotadas por docentes que não aderiram a paralisação, desde à decretação da greve, no último dia 15.

Com isso, as aulas, provas, trabalhos, seminários, matrículas, estágios e outras atividades foram desconsiderados e voltarão a ser objeto de discussão na próxima reunião do Coeg, em que serão analisados caso a caso.

A vice-presidenta da Adufms e integrante da Comando de Greve, Mariuza Camillo, avalia que a medida fortalece o movimento que, hoje, conta à adesão de cerca de 40% dos docentes da Universidade. Além disso, permite a unificação dos procedimentos acadêmicos, no sentido de minimizar os contratempos causados à vida acadêmica e dos docentes.

A Comissão de Ética eleita em assembleia no dia 17 de junho vinha recebendo diversos pedidos de orientação quanto a provas, a continuidade das aulas e entregas de trabalho antecipados por professores que não aderiram a greve, numa tentativa de enfraquecer o movimento. “Com o calendário suspenso não existe motivos para a continuidade das aulas”, esclareceu a dirigente sindical.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE