Embora não possa contar com o suspenso Gonzalo Jara, o Chile encara o Peru na semifinal da Copa América, nesta segunda-feira, às 20h30 (de Brasília) com uma vantagem importante: sua torcida. Anfitriã no torneio, a seleção chilena quer chegar à final pela primeira vez desde 1987, quando foi derrotada pelo Uruguai por 1 a 0.

O zagueiro Jara foi suspenso por três jogos pela Conmebol após o episódio envolvendo o uruguaio Cavani, nas quartas de final. Já o Peru, por outro lado, irá para o duelo decisivo cheio de confiança, uma vez que o atacante Paolo Guerrero, ex-Corinthians e atualmente no Flamengo, anotou três gols na vitória sobre a Bolívia.

Curiosamente, as duas nações dividem suas fronteiras. Desta forma, a partida é conhecida como "Clássico do Pacífico", em referência ao oceano que banha as duas costas. Na última vez em que as equipes se enfrentaram, em amistoso em outubro do ano passado, o Chile levou a melhor por 3 a 0. Os peruanos ainda terminaram o jogo com um jogador a menos pela expulsão de Rinaldo Cruzado.

Defensor chileno, José Pedro Fuenzalida espera que esta semifinal seja marcada por menos agressividade. "A partida entre Chile e Peru carrega uma rivalidade muito importante através da história, mas o amistoso que disputamos no ano passado foi carregado de agressividade pelo lado deles", começou.

"Isso cria uma expectativa e um precedente para que esses jogos tenham que ir além das regras do futebol. Nós esperamos que o jogo de segunda seja lembrado apenas pelo que acontecer dentro de campo, vença quem vencer", completou. Para o técnico Jorge Sampaoli - um dos quatro argentinos presentes nas semifinais -, o Peru deve impor mais desafios do que o Uruguai.

"Vamos enfrentar uma equipe que vem confiante e que tem mais argumentos ofensivos do que o Uruguai. Acho que o jogo do Peru se parece um pouco com o do Equador. O nosso oponente tem jogado muito bem, com boas partidas contra grandes seleções", alertou Sampaoli, que não vê pressão pelo fato de atuar no Chile.

"Não vejo isso como pressão porque estamos concentrados em conquistar essa taça. Teremos o apoio no estádio como em todas as partidas, que tem sido lotadas. Vejo isso como um ponto a favor. Estar aqui como anfitrião, em um estádio nosso, é algo positivo", avaliou.

FICHA TÉCNICA
CHILE X PERU

Local: Estádio Nacional Julio Martínez (Nacional), em Santiago, no Chile
Data: 29 de junho de 2015, segunda-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: AINDA NÃO DEFINIDO
Assistentes: AINDA NÃO DEFINIDOS

CHILE: Claudio Bravo; Mauricio Isla, Gary Medel, Eugenio Mena e Francisco Silva; Marcelo Díaz, Charles Aránguiz, Arturo Vidal e Jorge Valdivia; Alexis Sánchez e Eduardo Vargas
Técnico: Jorge Sampaoli

PERU: Pedro Gallese; Luis Advíncula, Carlos Zambrano, Carlos Ascues e Juan Vargas; Carlos Lobatón, Josepmir Ballón, Christian Cueva e Joel Sánchez; Jefferson Farfán e Paolo Guerrero
Técnico: Ricardo Gareca

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE