Depois de 1 ano e 7 meses, o corpo da douradense Patrícia Souza Leal, morta na Espanha em janeiro do ano passado, deve chegar ao Brasil neste sábado (11). Na época, os jornais espanhóis divulgaram que a jovem morreu com facada nas costas. Vizinhos chamaram o socorro depois de perceber um vazamento de água na casa. Os policiais encontraram pegadas de sangue ao redor da casa e do portão.

Segundo o site Rádio FM 94, Eva de Souza Nazareth, mãe da vítima contou que o desembarque está previsto para as 5h, em São Paulo. Uma empresa funerária de Dourados trará o corpo para ser velado e sepultado na terra natal da jovem, que tinha 28 anos quando foi assassinada.

De acordo com Eva, se tudo correr como planejado o velório deve acontecer da noite de sábado até as 16h30 de domingo, na Capela Bom Jesus,na Rua Coronel Ponciano, ao lado do Cemitério Municipal. O sepultamento, no entanto, será em cemitério particular próximo ao Hospital Universitário.

O sofrimento da família da vítima começou no dia 14 de janeiro de 2014, quando a polícia espanhola encontrou Patrícia morta no apartamento onde morava, em Madrid. Desde então a Justiça da Espanha se negava a liberar o corpo por causa das investigações. O namorado dela na época chegou a ser apontado como autor do crime, mas até hoje não houve condenações.

Desde a morte, a mãe da jovem luta pelo direito de velar e sepultar a filha em sua terra natal. Mas o translado do corpo esbarrou em outros desafios além da burocracia da justiça espanhola.

Para fazer o translado, no valor de R$ 15 mil, a família fez campanha e conseguiu arrecadar o dinheiro.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE