Apesar das inúmeras denúncias que colocaram o concurso mais polêmico da gestão Puccinelli sob suspeita, o da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso do Sul), os aprovados para fiscais de rendas e agentes tributários serão convocados para posse entre esta quinta e sexta-feira, por meio de publicação no Diário Oficial do Estado.

Entre elas, o vazamento da prova, que foi levada em pen drive não lacrado para a gráfica; a denúncia do professor Deodato Neto, que foi procurado por André Luiz Pereira da Silva (procurador jurídico da Câmara Municipal de Campo Grande e ex-cunhado do secretário adjunto da Sefaz-MS, André Luiz Cance) com uma questão quer caiu exatamente igual na prova; e até o cancelamento da realização do concurso após o ex-presidente da OAB seccional Mato Grosso do Sul, Leonardo Avelino Duarte, que era um dos elaboradores da prova, ter sua prima Larissa Mamede Duarte, como uma das concorrentes.

O secretário de Administração e Desburocratização Carlos Alberto Assis explicou que se reuniu com o presidente do Sindate (Sindicato dos Agentes Tributários do Estado de Mato Grosso do Sul) na segunda-feira (13) apara acertar os detalhes da convocação. “Conversamos sobre as cotas para negros, índios e PNE (portadores de necessidades especiais), se a cota é cumprida. A minha parte é a mais burocrática”, adiantou.

O número de convocados está a cargo da própria Sefaz, chefiada por Márcio Monteiro. O secretário está em uma reunião técnica e fechada sobre o PPA (Plano Plurianual) do governo na manhã desta quarta-feira (15) e não atendeu a reportagem até a publicação da matéria para dar maiores detalhes sobre a convocação.

“Todas as irregularidades apontadas foram sanadas. O que eu posso dizer é que o concurso não tem nenhum impedimento legal e seguirá normalmente com a convocação”, explicou Assis.

São 20 aprovados para fiscal de rendas, com o salário de R$ 10.883,32 em jornada de 40h semanais e 40 para agente tributário, com a remuneração de R$ 6.661,57 em regime de 40h semanais. Além do salário base, os adicionais e benefícios fazem com que a maioria dos servidores na carreira alcance o teto constitucional.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE