Você já deve ter ouvido falar que os animais têm problemas comuns aos humanos. Nesta época do ano os cães podem sofrer com problemas respiratórios, ficando propícios a terem gripes e resfriados. 

Causadas por vírus, bactérias ou fungos, os especialistas explicam que os bichinhos podem apresentar sintomas como tosse semelhante a engasgos, espirros, secreção nasal ou ocular, febre, apatia e até falta de apetite.

A umidade baixa do ar pode causar nos cães e nos gatos coceiras nos olhos, boca seca, dificuldade para respirar e até desidratação. Filhotes e cães idosos podem sofrer ainda quadros de asma e pneumonia.

Os veterinários explicam que os pets de focinho curto, como as raças Shi-Tzu e Bulldog, têm dificuldade para respirar normalmente. Nesta época do ano, o problema pode se agravar, fazendo-os precisarem de inalação, por exemplo.

 

Além das vacinas anuais específicas para a prevenção dos males do aparelho respiratório, como a tosse dos canis e a rinotraqueite (gripe dos gatos), tantos os cães quanto outros animais devem permanecer em locais protegidos do frio.

O dono pode, ainda, providenciar cobertores ou mantas e até roupinhas, assim como caminhas e casinhas para os filhotes e os cães idosos, que costumam sentir mais frio que os demais.

Para amenizar os efeitos do ar seco do inverno, mantenha uma vasilha com água potável fresca no local onde seu pet permanece. Se houver necessidade, coloque também panos umedecidos ou use umidificadores de ar. Confira outros cuidados.

Banho

Cães e gatos acostumados a tomarem banhos com frequência, seus donos precisam atentar-se por conta da friagem. De acordo com veterinários, o mais apropriado são banhos do pet shop.

Lá, você irá encontrar profissionais capacitados, que sabem como proceder para que uma secagem perfeita da pele e da pelagem do seu bichinho de estimação. Além disso, evitar que o seu pet tome um choque térmico após sair de um banho quente e pegar uma corrente de ar.

Neste casos, o ideal é esperar uma meia hora ara para sair na rua com seu cãozinho ou gato. Ou, então, colocar o seu pet dentro de uma caixa, protegendo-o da friagem.

Passeios

No verão o correto é passear com o cão de manhã bem cedo ou ao anoitecer, para que o bichinho não sofra com a forte exposição do calor. No inverno, os passeios só devem ser feitos em dias com sol e até o meio dia.  

Roupas

Os cães ficam umas gracinhas com roupinhas, mas, de acordo com especialistas, as roupas devem confortáveis e feitas com tecidos naturais. Atente-se aos movimentos dos bichinhos.

Descarte roupas que possam comprometer os movimentos dos bichinhos. Já Nos pets mais peludos, opte por peças que não irão embaraçar os pelos, causando aqueles temíveis nós que, às vezes, só saem com a tosa.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE