Dos quatro homens presos, na noite desta segunda-feira (20), por furtar gado da Fazenda Aliança, José Leonardo Correia Manus, 25 anos, foi o que mais lucrou com o crime. Ele recebeu mais de R$ 27 mil pelo esquema, mas deu “calote” no peão Gedison Nunes Teixeira, 30, e pagou com apenas uma cabeça de gado o corretor André Luiz Leite, 37, e R$ 700 o funcionário da Sefaz (Secretaria de Fazenda) Antônio Jocival de Almeida, 43, pela emissão da documentação irregular.

De acordo com os delegados Fábio Peró e Edilson dos Santos Silva, do Garras (Delegacia Especializada em Repreensão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros), José Leonardo combinou que iria pagar R$ 350 por cada uma das 20 cabeças de gado, porém acabou não pagando o peão.

Então pegou a documentação falsa e revendeu os animais, por R$ 1,5 mil cada, para um proprietário rural, que comprou de boa fé, já que o gado estava devidamente documentado.

André ganhou uma cabeça de gado para realizar o crime e o funcionário da Sefaz R$ 35 por cada nota fiscal ou GTA (Guia de Trânsito Animal) emitidos.

O grupo irá responder por associação criminosa. Gedson também será indiciado por furto, José Leonardo por receptação e corrupção ativa e Antônio por corrupção passiva e inserção de dados falsos em sistema de informação.

Os delegados revelaram que todos os presos foram soltos ontem, menos Gedison, porém não souberam explicar se foi mediante a fiança, habeas corpus ou liberdade provisória.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE