Suspeito que atropelou, matou Eleuda Pessoa e fugiu sem prestar socorro, foi identificado pela polícia, nesta terça-feira (21). Segundo investigações, o motorista estava trocando o dvd do carro e por isso não viu a ciclista.

Policiais do Setor de Investigações Gerais (SIG) de Três Lagoas identificaram o acusado pelo acidente envolvendo uma caminhonete Mitsubishi Triton L200 e uma bicicleta, que resultou na morte da ciclista, Eleuda Pessoa, 51 anos, ocorrido no bairro Jardim das Oliveiras, na madrugada do último dia 11, em Três Lagoas, distante 338 km da Capital.

Informações do site JPNews, o delegado do SIG Tiago Passos disse que uma pessoa denunciou anonimamente um rapaz de 25 anos, proprietário de uma caminhonete com as mesmas características do veículo envolvido no acidente, inclusive, faltando a autopeça encontrada nas proximidades do acidente.

Segundo o site, diante da suspeita, os policiais iniciaram investigações e buscas. Em contato com o acusado, ele, inicialmente, negou envolvimento com o acidente e disse que o veículo estaria com o pai dele no Pantanal. “Essa informação foi desmentida depois de investigações policiais e em entrevista com o acusado ele admitiu ter atropelado a mulher. Afirmou ainda, que naquela noite ele havia saído para jantar com a namorada e havia ingerido bebida alcoólica. Na hora do acidente o jovem disse que estaria trocando o DVD da caminhonete e não viu a ciclista,” descreve Passos.

Conforme a reportagem, o delegado disse que o acusado chegou a estacionar no local, mas depois de perceber que a vítima já estava morta, fugiu. “Ele poderia ter acionado o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), ou a Polícia, ou até mesmo o Corpo de Bombeiro, mas não fez nada disso. No dia seguinte ele também poderia ter se apresentado, de maneira voluntária à Polícia, mas optou pela omissão novamente. Quando foi procurado pela Polícia, negou envolvimento com o acidente. Tentou esconder o veículo até hoje (21), que foi quando conseguimos apreendê-lo”, conclui.

De acordo com o site, o acusado, além de ter atropelado a mulher e omitido socorro, ainda tentou descaracterizar o veículo, pois o capô da caminhonete foi enviado para Campo Grande para desamassar. “O jovem teve a colaboração do pai, que poderá responder por uma fraude processual”, explica.

Agora, o rapaz foi indiciado por homicídio culposo na direção de veículo automotor e omissão de socorro.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE