O River Plate é o primeiro finalista da Libertadores de 2015. Nesta terça-feira (21), o time saiu perdendo, mas buscou empate com golaço de Alario, de 22 anos. E o 1 a 1 que persistiu até o fim do jogo no Defensores del Chaco, combinado com a vitória por 2 a 0 no jogo de ida, leva a equipe de volta à decisão da Libertadores após 19 anos.
A última final de Libertadores do River aconteceu em 1996, quando o time argentino foi campeão. Será a quinta decisão da história do clube, que é bicampeão do torneio. O River chega após desclassificar Boca Juniors, Cruzeiro e Guarani-PAR nas eliminatórias.
 
O gol que confirmou a vaga, já que o Guarani-PAR pressionava atrás do segundo gol (tinha marcado com Fernández), foi muito bonito. Alario recebeu na entrada da área um belo toque de Viudez e encobriu o goleiro adversário. No primeiro jogo, Rodrigo Mora também tinha marcado bonito gol.
 
O adversário será definido nesta quarta. Tigres e Internacional jogam no México. No primeiro jogo, vitória dos brasileiros pelo placar de 2 a 1. Na final da Libertadores, ao contrário das fases eliminatórias anteriores, não existe gol qualificado.
 
Guarani (PAR) 1 X 1 River Plate
 
Guarani-PAR
Aguilar; Patiño (Contreras), Cáceres e Maldonado; De La Cruz, Palau, Mendoza e Bartomeus (Ivan Gonzáles); Fernández (Correa); Benítez e Santander.
Técnico: Fernando Jubero
 
RIVER PLATE
Barovero; Mercado, Maidana, Funes Mori e Vangioni; Lucho González (Mayada), Kranevitter, Sánchez e Martínez (Viudez), Mora (Cavenaghi) e Alario;
Técnico: Marcelo Gallardo
 
Data: 21/07/2015, terça-feira
Local: estádio Defensores del Chaco, em Assunción, Paraguai
Árbitro: Julio Bascunán (CHI)
Assistentes: Marcelo Barraza e Raúl Orellana (ambos chilenos)
Cartões amarelos: Mercado (RIV), Sánchez (RIV) Mayada (RIV); Maldonado (GUA);
Gols:  Fernández, do Guarani-PAR, aos 16 minutos do segundo tempo; Alario, do River, aos 33 minutos do segundo tempo;
 
Fases do jogo

    Primeiro tempo
    O River Plate mostrou-se melhor tecnicamente que seu rival. E ainda tinha dois gols de vantagem no placar. Por isso, acabou recuando demais nos primeiros minutos e sofreu alguma ameaça do Guarani-PAR. Mas nada que fizesse o goleiro Barovero trabalhar. Pelo contrário, quem esteve mais perto de marcar na primeira metade foi exatamente o time argentino. Mas também não conseguiu. Barovero parou Benítez aos 39 minutos e o primeiro tempo ficou 0 a 0.

    Segundo tempo
    O River relaxou. Aos 16 minutos do segundo tempo, o Guarani-PAR entrou na partida ao abrir o placar. Cruzamento da esquerda, Palau acertou a trave, novo cruzamento e Fernández marcou. O Guarani passou a pressionar como não tinha feito ainda desde o início do primeiro jogo. Aos 22 minutos, Palau bateu de dentro da área e Sánchez salvou o River. E ao se jogar, os paraguaios cederam espaço e levaram o empate. Aos 33 minutos, Alario encobriu o goleiro Aguilar e colocou o River na final.

Destaques

    Novidade no banco
    Viudez, contratado recentemente pelo River, ficou no banco de reservas pela primeira vez na Libertadores.
    15 mil em 10 mil lugares
    Foram destinados 10 mil lugares para os torcedores do River no Defensores del Chaco. Mas 15 mil entraram e fizeram a festa. Cantaram como se estivessem em casa.
    Pequeno?
    O Guarani do Paraguai não está entre os grandes do país, mas mesmo assim controu com boa presença de público no estádio.

Melhores

    Alario, River Plate
    Fez o gol que colocou o River na final, encobrindo o goleiro adversário.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE