Em uma iniciativa inédita em todo o país, o Tribunal de Justiça estenderá para todas as comarcas de Mato Grosso do Sul o mutirão de conciliação dos processos relacionados ao seguro obrigatório DPVAT. As primeiras tratativas para a efetivação da proposta foram realizadas no dia 25 de junho.

De acordo com assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do MS, várias cidades serão contempladas sendo Terenos, Aquidauana, Anastácio, Miranda e Bonito do dia 3 a 05/08, Corumbá dia 13 e 14/08, Jardim, Bela Vista, Nioaque e Porto Murtinho dia 20 e 21/08, Caarapó, Naviraí, Itaquiraí, Eldorado, Mundo Novo, Iguatemi e Amambai dia 31/08 a 04/09, Camapuã, Chapadão do Sul, Costa Rica, Cassilândia, Inocência, Paranaíba e Aparecida do Taboado dia 14 a 18/09, Dourados dia 28/09 a 02/10, Sidrolândia, Maracaju, Rio Brilhante e Itaporã dia 19 a 21/10, Água Clara, Ribas do Rio Pardo, Três Lagoas e Brasilândia dia 26 a 30/10, Nova Alvorada do Sul, Bataguassu, Nova Andradina e Ivinhema dia 3 a 6/11, Batayporã, Fátima do Sul, Angélica, Deodápolis e Glória de Dourados dia 10 a 13/11, Ponta Porã dia 25 a 27/11, Bandeirantes, Rio Negro, São Gabriel do Oeste, Rio Verde de Mato Grosso, Coxim, Sonora e Pedro Gomes dia 30/11 a 04/12.

Segundo o coordenador do Núcleo Permanente de Solução de Conflitos – Conciliação, Des. Vladimir Abreu da Silva, a ação é uma iniciativa inédita, fruto da parceria bem sucedida entre o Tribunal de Justiça e as seguradoras do DPVAT na Capital do Estado. “Isso nos levou a estender a proposta em todo o território estadual. Queremos dar uma resposta mais rápida à população, às pessoas carentes que dependem do recurso do seguro DPVAT e, ao mesmo tempo, desafogar os processos que tramitam na justiça sul-mato-grossense”.

A assessoria informou ainda que os mutirões sejam nas comarcas visando à conciliação nos processos relacionados à cobrança de DPVAT nas varas comuns e nos juizados cíveis. As comarcas serão subdivididas em 12 trajetos, com início em agosto e previsão de término em dezembro.

Na qual serão realizados no fórum de cada comarca, nos horários matutinos ou vespertinos. Sendo que dois médicos peritos foram nomeados para atender em caso de necessidade de perícia, contudo as partes podem apresentar assistentes técnicos para acompanhar o trabalho dos peritos se desejarem.

Com informações assessoria de imprensa do TJ/MS.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE