A vitória por 3 a 0 do Corinthians sobre o Vasco, nesta quarta-feira, no estádio Itaquerão, em São Paulo, teve dois capítulos: os primeiros 45 minutos, quando o time pressionou muito e criou pouco, e a etapa final, onde a equipe foi eficiente e "matou" o jogo com extrema facilidade. Com o triunfo pela 16.ª rodada, o clube paulista chegou aos 33 pontos e não deixou o Atlético Mineiro, com 35, disparar na liderança do Campeonato Brasileiro. Já os cariocas seguem na zona de rebaixamento, em 18.º lugar, com 12 pontos.

Como já era esperado, o Corinthians começou o jogo no embalo da sua torcida e pressionando o Vasco. Com 10 minutos, já havia criado duas boas chances de marcar, primeiro com Elias e depois com Vagner Love - que estava livre.

Sem muitas opções, o Vasco recuou ainda mais a marcação, porém acertou o posicionamento dos seus defensores e fechou a entrada da área. O Corinthians tinha mais posse de bola, mas faltava profundidade às jogadas.

O técnico Tite inverteu o posicionamento de Malcom e Jadson na tentativa de abrir espaço na defesa vascaína e a estratégia deu certo. O problema, então, passou a ser o acabamento das jogadas. Vagner Love e Malcom até que tiveram chance de marcar, mas ou finalizaram mal ou fizeram as escolhas erradas. Quando tinham de chutar, tentavam o passe. Quando tinham de passar, tentavam o drible.

O Vasco mal dava as caras no ataque. Só no primeiro tempo, foram cinco impedimentos do time carioca, sendo três de Jhon Cley.

Tite perdeu a paciência com Vagner Love e tirou o atacante no intervalo. Em seu lugar entrou Luciano. O lateral-direito Fagner, com dores musculares, foi substituído por Edílson. Antes que se pudesse notar alguma mudança no desenho tático da equipe e na postura dos jogadores, saiu o primeiro gol. Mas o fato é que o Corinthians deslanchou depois das substituições. Com apenas um minuto, em jogada pela direita, Edílson tocou para Elias, que rolou para Renato Augusto, de primeira, bater colocado. A bola ainda desviou em Anderson Salles e enganou o goleiro Jordi.

O gol obrigou o Vasco a abandonar o posicionamento extremamente defensivo do primeiro tempo. O time carioca passou a se arriscar um pouco mais e com isso deu campo de jogo para o Corinthians. O segundo gol, no entanto, acabou saindo em uma jogada de bola parada. Aos 15 minutos, Jadson cobrou escanteio e bola sobrou para Gil, de primeira, encobrir Jordi.

O melhor, no entanto, ainda estava por vir. Aos 31 minutos, após linda troca de passes, Luciano rolou para Elias, que chutou cruzado, sem chances para o goleiro vascaíno. A partir daí, foi só tocar a bola, aos gritos de olé da torcida, e comemorar a vitória.

(Com Estadão Conteúdo)

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE