O clima no vestiário do Inter às vésperas do Gre-Nal não pode ser pior. Além da demissão de Diego Aguirre em razão do desempenho abaixo do esperado, o que pegou a todos de surpresa, os jogadores precisam lidar com os atrasos em pagamentos por parte da direção.

Apesar dos três jogos sem vitória e a eliminação da Libertadores, os colorados não acreditavam que fosse ocorrer o rompimento do contrato de Aguirre. Ainda mais pelo fato de  o treinador ter comandado o trabalho da última quarta-feira.

Após a demissão do uruguaio, o Inter fez um treino com os portões fechados no Beira-Rio. o auxiliar técnico Odair Hellmann comandou a atividade. E, depois do exercício, Juan foi o designado para conversar com os jornalistas. O zagueiro lamentou a decisão da cúpula, mas lembrou que é algo rotineiro no Brasil:

- Pegou todo mundo de surpresa. Não esperávamos. Trabalhamos juntos ontem. Temos que respeitar a decisão da diretoria, mas quero deixar claro. Agradecemos por tudo o que Diego fez por nós. Infelizmente, a cultura do futebol brasileiro é feita da troca de treinadores. Temos a consciência que deu um ganho no nosso grupo. Esperamos encontrá-lo novamente e que tenha muita sorte.

Apesar da postura, Juan evitou uma crítica mais contundente. Lembrou que é empregado e não tem que decidir nada, apenas acatar o que se decide. No entanto, fez uma revelação. A situação financeira, que já se apresentava complicada por muitos fatores, apresenta mais complicações. O grupo está com vencimentos atrasados:

"Talvez amanhã (sexta-feira) saia alguma coisa.  Neste momento, o que está aberto é menos importante. Estamos vivendo um momento complicado. Temos  que dar crédito ao Inter, que nunca atrasou salário. Nunca houve esse problema", Juan, zagueiro do Inter

- Conversando com o Pellegrini, ele disse que regularizará na próxima semana. Talvez amanhã (sexta-feira) saia alguma coisa.  Mas, neste momento, o que está aberto é o menos importante. Estamos vivendo um momento complicado. Temos  que dar crédito ao Inter, que nunca atrasou salário. Nunca houve esse problema. Não estamos focados nisso. Sabemos que eles quitarão as diferenças.

Após a coletiva de Juan, o Inter alegou que não está atrasado com salários, mas com direitos de imagem, que promete colocar em dia nesta sexta-feira. Também há pendências em relação a premiações, de acordo com o clube.

Em meio aos problemas, o Inter tenta juntar os cacos para chegar com forças ao Gre-Nal. A partida será disputada às 18h30 na Arena.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE