A diretoria do São Paulo iniciou diálogo para contratar o meia chileno Jorge Valdivia, de 31 anos, cujo contrato com o Palmeiras se encerrará no próximo dia 18. Dirigentes do São Paulo confirmam ao UOL Esporte que a negociação está acontecendo e que o clube do Morumbi tenta atravessar o acordo do atleta com o Al Wahda, clube dos Emirados Árabes que ainda no fim de junho anunciou a contratação do Mago.

Segundo membros da diretoria do São Paulo, a contratação de Valdivia foi um pedido do técnico Juan Carlos Osorio, baseado no desempenho do camisa 10 durante a Copa América, da qual a seleção chilena se sagrou campeã. O problema a ser resolvido, porém, seria o acerto do atleta com o Al Wahda. O clube dos Emirados Árabes emitiu comunicado no dia 13 de julho em que afirma que Valdivia assinou um documento em que firmou a transferência. O São Paulo ainda não vê a situação com clareza.

Essa não seria a primeira vez que uma transferência de Valdivia para um clube dos Emirados Árabes fracassa de úlrima hora. Em julho de 2014 o Al Fujairah chegou a anunciar o meia chileno, com foto do atleta vestindo a camisa do clube, mas houve discordância nos termos finais que impediram a concretização do negócio - o clube decidiu que o investimento era alto demais. Tampouco seria a primeira vez que um jogador troca o Palmeiras pelo São Paulo. Só na atual gestão do presidente são-paulino Carlos Miguel Aidar dois atletas trilharam o mesmo caminho: o atacante Alan Kardec e o volante Wesley.

Nos últimos dias, Valdivia concedeu entrevistas ao Estado de S. Paulo, à ESPN e à TV Bandeirantes em que criticou duramente a forma como o Palmeiras conduziu sua tentativa de renovação de contrato. Chegou até a dizer que um jogo de despedida foi inviabilizado por algumas exigências do clube.

As negociações entre Palmeiras e Valdivia pela renovação foram breves e marcadas pela falta de diálogo. O alviverde encaminhou a única oferta no dia 26 de março - o acordo envolvia uma redução considerável no salário fixo - de cerca de R$ 400 mil para R$ 120 mil - e mais ganhos por produtividade. A oferta não agradou ao chileno e a seu pai e representante, que nem fizeram contraproposta. O Palmeiras tampouco aumentou a oferta sobre a mesa, e a situação se arrastou até a Copa América, quando o Al Wahda anunciou a contratação.

A assessoria de imprensa do jogador não confirma a negociação. O vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, foi procurado pela reportagem mas não atendeu às tentativas de contato.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE