O ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), sofreu mais uma derrota em Brasília na tentativa de retornar ao Paço Municipal. Na tarde desta sexta-feira o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Ricardo Lewandowski, negou recurso ingressado pelo progressista que tentava derrubar liminar responsável por tirá-lo pela segunda vez da prefeitura.

No dia 15 de maio do ano passado, dois meses após sofrer cassação, Bernal conseguiu retornar ao cargo por força de liminar do juiz da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, David de Oliveira Gomes Filho, que suspendia decreto da Câmara Municipal, devido a uma ação popular movida por vereadores de oposição a Olarte.

Porém o gostinho de vitória não durou muito e à meia-noite o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), por meio do desembargador de plantão, Vladimir Abreu da Silva, derrubou liminar obtida pelo radialista e o pastor retornou ao Executivo.

Inconformado, o ex-prefeito tentou reverter a situação acionando o STJ (Superior Tribunal de Justiça) por duas vezes, mas também foi derrotado. Como última cartada para este caso, ele recorreu ao STF e hoje perdeu novamente. “Essa decisão ratifica posicionamento da Câmara Municipal quando, através da Comissão Processante, cassou o Bernal. Então traz estabilidade para que o atual prefeito termine esse mandato”, disse o advogado de Olarte em casos tratados em Brasília, Daniel Castro.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE