Foram identificados nesta sexta-feira (18), no IML (Instituto Médico Legal) de Ponta Porã, cidade a 323 km de Campo Grande, os corpos encontrados pela manhã, em uma estrada vicinal a 500 metros da BR-463. As vítimas foram os paraguaios Jorge Augusto Sanchez, 25, e Luis Alfredo Rojas, 26. A identificação foi feita por familiares.

Os dois foram executados a tiros de pistola 9 milímetros e deixados na margem da estrada vicinal. Cada um foi atingido por quatro disparos.

Cadeados foram colocados na boca das vítimas, o que no submundo do crime significa um recado, pois aquela pessoa “falou demais”.

Pessoas da fronteira afirmam que a cena macabra é usada pela máfia para mandar um recado quando quer calar possíveis delatores.

Policiais paraguaios informaram à imprensa da fronteira que os dois eram suspeitos de roubo e tráfico de drogas.

Conforme levantamento feito pela perícia, os dois paraguaios foram sequestrados, amarrados e levados até o local isolado, onde foram executados.

O caso será investigado pela 2ª Delegacia de Polícia da cidade.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE