Rafinha recusou o convite de Dunga para representar a seleção brasileira. Na última terça-feira (22), a informação foi confirmada pela CBF. O motivo é claro: o lateral direito quer jogar pela Alemanha. A própria entidade informou isso em seu site.

"Não venho sendo chamado regularmente, não sou uma das principais opções em minha posição, considerando que há outros profissionais na minha frente", disse o jogador em carta publicada pela CBF, no mesmo comunicado em que elogia a sinceridade dele.

O jogador do Bayern de Munique tinha certeza que entraria no novo ciclo da seleção brasileira após o vexame na Copa do Mundo, no trágico 7 a 1 para a Alemanha na semifinal, em Belo Horizonte.

A decepção aumentou conforme o país fazia amistosos e seu nome era preterido por apostas como a de Fabinho, do Mônaco, relatam pessoas próximas do jogador ao UOL Esporte. Maicon, Daniel Alves e Danilo também foram nomes convocados. Nem mesmo o afastamento do primeiro, aliás, foi o suficiente para que Dunga olhasse para ele.

Convocado para as Eliminatórias sem ter passado por nenhum desses testes fez Rafinha entender que o chamado era algo de urgência, apenas para não permitir que ele "virasse" alemão. A mesma manobra já havia sido tentada, em vão, por Felipão, no caso de Diego Costa, que, hoje, defende a Espanha.

Por causa disso, ele decidiu que, se for para representar alguma seleção, será a Alemanha. Foi isso que ele informou ao seu estafe. Ele não pretende dar entrevistas a veículos brasileiros.

Ainda assim, Rafinha não tem nenhuma certeza de que estará nas próximas listas da seleção de seus sonhos. Joachim Löw, treinador da Alemanha, já avisou que ainda não pensa na possibilidade, muito embora a imprensa local e até os atletas já vejam a possibilidade com bons olhos.

Dunga agora encara um problema para a lateral direita. Para enfrentar o Chile, no dia 8 de outubro, e a Venezuela, no dia 13 de outubro, ele tem apenas Fabinho como opção. A situação se agravou com a lesão de Daniel Alves, do Barcelona, e Danilo, do Real Madri. Ambos seriam opções, mas não podem ser chamados.

Por isso, a CBF ainda não informou quem será o substituto de Rafinha. "Respeitamos a opção do jogador, elogiamos a sua transparência e estamos executando o cancelamento da convocação de Rafinha. A CBF entende que somente jogadores integralmente comprometidos com a Seleção e nossa filosofia de trabalho podem fazer parte do grupo que representa o Brasil pelos gramados de todo o mundo".

O lateral direito joga na Alemanha há 11 anos. Em 2008, chamado por Dunga, ele chegou a brigar com o Schalke 04 para poder defender a seleção nas Olimpíadas de Pequim, diferentemente do que Kaká e Robinho fizeram, por exemplo. Apesar disso, não há problemas jurídicos para ele se naturalizar, uma vez que amistosos e Jogos Olímpicos não contam como partidas oficiais para a Fifa.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE