Inauguração de salão de festa de igreja acabou em pancadaria e na morte de Mateus William Avalo França, 29 anos, por esfaqueamento. O motivo do desentendimento, conforme a polícia apurou, foi passional. Ainda na confusão, o irmão de Mateus, Mário Luiz França Júnior, 28, também foi atingido a facada e segue internado. O crime ocorreu, neste domingo (27), no Assentamento Patagônia, na cidade de Terenos – distante 28 quilômetros de Campo Grande.

A mãe das vítimas contou à polícia que ela, juntamente com os filhos e duas jovens, uma delas namorada de Mateus, estavam sentados em uma mesa, no leilão que era promovido no assentamento em inauguração de um salão de festas de igreja católica, quando, em determinado momento, um homem que estava em outra mesa se aproximou da namorada de Mateus dizendo que iria esperá-la do lado de fora.

Enciumado, Mateus foi tirar satisfação na mesa do homem e logo voltou para onde estava a família. Depois disso, a namorada do rapaz teria escutado o desconhecido chamá-la de vadia e ela se levantou, foi até ele e lhe deu um tapa no rosto. Agressão que fora revidada com uma cadeirada na cabeça da jovem.

Revoltados com a situação, Mateus e Mário partiram para briga que foi apaziguada por coordenadores do leilão.

SEGUNDA LUTA CORPORAL E MORTE

Logo, a família decidiu ir embora. Quando saía do salão uma mulher, identificada como Cláudia, interceptou a namorada de Mateus dizendo: "Por causa de você a briga começou sua vadia", o que ocasionou uma nova briga.

Na sequência, o esposo de Cláudia, conhecido como Gilson e que seria motorista da pá carregadeira, foi até o local armado com faca, segundo registrado pela polícia.

Nos relatos da mãe das vítimas, para se proteger Mateus pegou uma muleta de um amigo que está com um pé quebrado e tentou acertar Gilson, mas errou o alvo. Foi quando Gilson, primeiramente, atacou Mário com uma facada, acertando-o em um dos braços. Posteriormente, atingiu Mateus com um golpe na região do coração.

Mateus chegou a ser socorrido por ambulância que estava no local e levado ao Posto de Saúde do Coophavila II, em Campo Grande. No entanto, quando chegou já estava em óbito.

O irmão dele foi socorrido por terceiros e passou por cirurgia.

O crime de homicídio foi registrado na Delegacia de Atendimento Comunitário (Depac) da Vila Piratininga, na Capital.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE