O primeiro dia da greve dos bancários fechou mais de cem agências em todo o Estado. Foram 63 bancos na região de Campo Grande, 2 em Corumbá, 5 na região de Naviraí, 34 em Dourados e região. Também há sindicato nas cidades de Ponta Porã e Três Lagoas, mas o Jornal Midiamax não conseguiu contato para saber sobre a paralisação.

De acordo com o presidente do Sindicário (Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região) Edvaldo Barros, a expectativa nesta quarta-feira (7) é de aumentar a adesão na Capital e nas cidades próximas. O sindicato ainda não teve notícia sobre falta de dinheiro em caixas eletrônicos. Barros avalia que neste ano, a greve começou mais forte do que na campanha salarial do ano passado, quando menos agências fecharam nos primeiros dias.

A Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) não sinalizou nenhuma proposta ou rodada de negociação na terça-feira (6), primeiro dia da greve.

Greve

Os bancários entraram em greve na manhã de terça, 5° dia útil de pagamento, data de grande movimentação nos banco. Em Campo Grande são 120 agências bancárias e 2.700 bancários.

Os bancários rejeitaram na semana passada a proposta apresentada pela Fenabam de  reajuste de 5,5% e aprovou o indicativo de greve. Os caixas eletrônicos vão continuar em funcionamento, mas sem funcionários para fazer o abastecimento pode vir a faltar dinheiro nos caixas.

A categoria pede um reajuste de 16%, sendo 5,6% de aumento real e 9,88% referentes à perda da inflação, mais contratações e segurança.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE