Internado na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) na Santa Casa de Campo Grande desde domingo (18) com quadro de desidratação, após participar de um evento de ciclismo e percorrer 102 quilômetros, o biomédico Marlus de Souza Freitas, 30 anos, morreu na madrugada desta terça-feira (20).

O atleta participou no último domingo de uma prova de ciclismo, em Rochedo. Segundo informações de uma das organizadoras do evento, Gleice Cunha Capri, faltavam apenas 2 quilômetros para o fim da prova quando o ciclista perdeu o controle da bicicleta, por uma possível fraqueza, e colidiu com outro participante. Ainda no local da prova, o rapaz foi diagnosticado com desidratação e levado para Santa Casa.

Na madrugada desta terça-feira, por volta das 5h, Marcus veio à óbito por desidratação severa. Segundo a assessoria de comunicação do Hospital, desde domingo seu estado de saúde era grave e em nenhum momento apresentou melhoras.

A organizadora explicou que o ciclista era um atleta federado e, segundo ela, estava acostumado com grandes percursos de ciclismo. “A gente não consegue acreditar, porque ele sempre foi muito saudável e acima de tudo era médico, não tinha como imaginar isso”. Para ela, o clima no dia, que alcançava os 36 graus centígrados foi um dos fatores que contribui para desidratação de Marcus.

O ciclista corria há anos, era formado em biomedicina e trabalhava no setor de ressonância da Santa Casa de Campo Grande.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE