Um adolescente de 14 anos morreu afogado depois de ser levado pela correnteza enquanto brincava com amigos em um córrego localizado no Jardim Montevidéu, em Campo Grande. Calor Eduardo Pereira dos Santos desapareceu na tarde desta sexta-feira (30) e foi encontrado por equipes do Corpo de Bombeiros na manhã deste sábado (31).

Carlos Eduardo é morador do bairro Taquaral Bosque e na tarde desta sexta-feira pediu a avó para ir até a casa de amigos, no mesmo bairro. Carlos se encontrou com outro menino de 14 anos e outro de 11 anos.

Juntos, os três foram até o Córrego Serrote, que deságua no Córrego Botas, e fica em áreas de fazendas no Jardim Montevidéu. Os amigos decidiram brincar perto de um córrego e por volta das 14 horas de ontem um deles empurrou o menino de 11 anos na água.

A criança conseguiu sair do córrego, mas Carlos Eduardo, que tinha pulado em seguida, foi levado pela correnteza e desapareceu. Assustados os dois amigos decidiram voltar para casa.

Os dois não contaram nada para os pais, mas por volta das 18 horas de sexta-feira o pai de um dos garotos percebeu que o menino estava muito quieto e o questionou. A criança revelou o que tinha acontecido e o pai acionou o Corpo de Bombeiros.

As buscas começaram pouco depois das 18 horas, mas tiveram de ser interrompidas por conta da escuridão. Na manhã deste sábado, por volta das 6 horas, as buscas foram retomadas e o corpo de Carlos Eduardo encontrado por volta das 7h30.

De acordo com o tenente Teodosio de Moraes Aerabalo, do Corpo de Bombeiros, o corpo foi achado a cerca de 5 quilômetros de distância de onde Carlos Eduardo desapareceu.

“Um dos fatores que dificultou as buscas é que rio estava cheio e correnteza forte e há muitas quedas da água no córrego”, afirmou o tenente.

O corpo não foi removido da água pelos bombeiros. A perícia da Polícia Civil chegou há pouco no local e fará os trabalhos de perícia.

Luiz Otavio Paes, de 28 anos, é assistente social da Casa Dom Bosco, projeto social mantido pela Missão Salesiana no bairro Taquaral Bosque. Ele foi o único conhecido de Carlos Eduardo que estava no local nesta manhã. O assistente afirmou que o adolescente frequentava o projeto há três anos.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE