Na manhã desta terça-feira (03) a Polícia Civil de Nova Andradina pediu, junto ao Poder Judiciário, a prisão temporária de Odenir Rodrigues dos Santos, de 38 anos, o condutor da caminhonete GM Silverado que atingiu e matou duas mulheres que estavam em uma Honda Biz. O acidente ocorreu na noite de domingo (01) na MS-134, a cerca de 300 metros da entrada do Bairro Jardim Universitário. As vítimas eram mãe e filha, identificadas como Roselene Temóteo Nascimento, de 44 anos, e Máyra Temóteo Carvalho, de 20 anos.

Saiba mais: Mãe e filha morrem em acidente na MS-134, em Nova Andradina

Logo após o acidente, a Polícia Civil realizou diligências e conseguiu identificar o condutor da caminhonete, que havia abandonado o veículo e deixado o local. O delegado que cuida do caso trabalhava com a hipótese de que Odenir Rodrigues dos Santos poderia se apresentar à polícia acompanhado de um advogado, porém, até o início da manhã desta terça-feira (03), isso não havia ocorrido. Diante dos fatos, a autoridade policial representou pela prisão temporária do condutor.

A prisão temporária tem validade por cinco dias e pode ser convertida em prisão preventiva, que pode durar por 30 dias. Segundo a polícia, geralmente em casos semelhantes, quando há pessoas em óbito, os condutores envolvidos em acidentes se apresentam às autoridade horas depois, alegando que deixaram o local dos fatos por medo de reações violentas por parte de testemunhas ou familiares das vítimas, porém, como já foi transcorrido tempo significativo, o fato de ele não se apresentar pode ser visto como se ele quisesse omitir algo ou se recuperar de uma suposta embriaguez, por exemplo.

“Se tivesse deixado o local por medo de represálias, ele poderia ter se apresentado na Delegacia de Polícia na mesma noite do acidente ou no dia seguinte, porém, o fato de ele não comparecer perante às autoridades até agora, não é visto com bons olhos. O argumento geralmente usado nestes casos, de que o condutor deixa a cena da colisão apenas por medo de alguma reação, simplesmente cai por terra. Ele terá que apresentar outra justificativa ”, explica a polícia.

O Nova News apurou que Roselene Temóteo Nascimento, de 44 anos, era moradora na cidade de Santópolis do Aguapeí (SP), onde residia com a filha, Máyra Temóteo Carvalho, de 20 anos, e o esposo. Como Roselene precisava passar por um tratamento de saúde, ela decidiu vir para Nova Andradina, onde residem outros familiares, deixando a filha e o esposo no Estado de São Paulo. Como o tratamento seria longo, a filha decidiu vir visitar a mãe e passar algum tempo com ela, mas o esposo, por motivos profissionais, permaneceu em Santópolis do Aguapeí.

Dois dias após a filha chegar à cidade de Nova Andradina, ela e mãe foram vítimas do acidente que custou suas vidas. Elas foram veladas em Nova Andradina até por volta das 18h, quando seus corpos foram trasladados para o Estado de São Paulo no final da tarde desta segunda-feira (02), onde seriam velados por outros familiares e sepultados na manhã desta terça-feira (03).

Na noite deste domingo (01), por volta das 21h, as mulheres seguiam pela MS-134 em uma Honda Biz, quando foram atingidas por uma caminhonete GM Silverado, conduzida por um homem de 38 anos, identificado pela polícia como Odenir Rodrigues dos Santos, que teria invadido a pista contrária e atingido mãe e filha, que morreram na hora. Após o acidente, o motorista deixou o local, abandonando a caminhonete, que ficou com parte frontal destruída.

Testemunhas relataram ao Nova News que, no momento da colisão, o motorista estaria em visível estado de embriaguez, mas a informação não foi confirmada pelo delegado, que aguarda os laudos da Perícia Técnica, uma vez que, estes documentos podem apontar as possíveis causas do acidente, que resultou na morte das duas mulheres. Algumas pessoas disseram inclusive que o homem teria sido visto ingerindo bebidas em um bar às margens da MS-134, da região de um assentamento, mas caberá à polícia apurar se estes dados procedem.

Apesar de vários internautas, por meio dos comentários do site ou de rede sociais associaram o acidente à obra de construção dos acessos ao Bairro Jardim Universitário, o Nova News apurou que a colisão ocorreu a cerca de 300 metros do local e que, nenhum dos veículos envolvidos estaria entrando ou saindo do bairro, mas sim trafegando pela MS-134, momento em que a caminhonete ficou foram de controle, invadiu a contramão e atingiu a motocicleta das vítimas não havendo evidência de ligação da obra com a ocorrência do acidente.

► Curta o Vicentina Online no Facebook e fique por dentro de tudo das notícias da sua cidade!

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE