É inegável a vontade dos jogadores do Vasco em lutar contra o rebaixamento até suas últimas forças. Mas, apesar da vitória no final de semana sobre o Joinville, o time necessita de um feito e de uma combinação de resultados inéditos para escapar da degola nestas duas rodadas finais.

Vamos as contas. Na 18a posição, o Vasco (37) está a três pontos do primeiro time fora da zona da Série B, o Figueirense (40). Há ainda o Coritiba com os mesmos 40 pontos após a vitória sobre o Santos.

Na atual circunstância da tabela, tirar três pontos desses dois não é suficiente. Com isso, o time carioca se igualaria em pontos e em número de vitórias, mas tem saldo bem pior, 14 ou 13 gols a menos do que cada um dos dois. Como é quase impossível mudar isso em duas rodadas, terá que e ganhar quatro pontos a mais do que um deles.

Pois bem, desde que o Brasileiro tem 20 clubes, nenhuma equipe conseguiu tirar quatro pontos em duas rodadas na briga contra Série B. O Fluminense de 2009, maior caso de arrancada, conseguiu recuperar três pontos do Coritiba em dois jogos: tinha dois a menos e acabou um na frente. Mas, além do Coritiba, havia outros dois times com dois pontos de vantagem sobre o tricolor, o que aumentava suas chances.

Não há outro caso. Em 2008, o Vasco também estava com três pontos a menos do que o primeiro fora da zona de rebaixamento, e caiu. Na maioria dos Brasileiros, quem estava entre os quatro últimos na 36a rodada continuou por ali até o final. Isso aconteceu em cinco edições.

Resta ao Vasco ganhar suas duas partidas (Santos e Coritiba) e torcer para que ou Figueirense ou Coritiba não vençam mais neste Brasileiro. Com uma vitória e um empate, os vascaínos só se salvam se uma das duas equipes não ganhar mais nenhum ponto.

Lembrança: o time ainda tem que torcer para o Avaí (17o) não ter desempenho igual ou melhor do que o seu neste final. Um cenário desanimador para o time carioca.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE