Com 5 profissionais infectados por covid, CTI pediátrico do HU fecha por 14 dias

Uma paciente também foi contaminada e está em isolamento no local

| LUCIA MOREL / CAMPO GRANDE NEWS


CTI pediátrica do Humap está com cinco profissionais positivos para covid-19. (Foto: UFMS)

Com cinco casos positivos de profissionais de saúde com covid-19, o CTI (Centro de Terapia Intensivo) pediátrico do Humap (Hospital Universitário Maria Aparecidade Pedrossian), da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) teve as atividades suspensas pelos próximos 14 dias, a contar de ontem, sexta-feira.

Ofício assinado pelo superintendente do hospital, Cláudio César da Silva, afixado em espaços próximos ao CTI, informa o “bloqueio temporário dos leitos do CTI pediátrico porque detectamos um surto de covid-19 entre colaboradores'. Dentre os contaminados, estão médicos e pessoal de enfermagem.

Denúncia recebida pelo Campo Grande News pelo canal Direto das Ruas indica que são dois médicos residentes, uma técnica de enfermagem, um enfermeiro e uma médica infectados, além de outro profissional suspeito.

Uma criança que estava internada no local também testou positivo para a doença e está em isolamento, sem poder receber visitas. Outra está com suspeita. “A criança é uma paciente, foi internada por outro motivo e agora pegou covid e tem que ficar sozinha por irresponsabilidade de alguém', lamentou a denunciante, que trabalha no hospital.

Ela adminte que não trabalha na CTI, mas reclama que são vários os profissionais de saúde do Humap que não se resguardam, participando e postando nas redes sociais, fotos de comemorações em família, idas a igreja e em células.

“Acho que por serem profissionais de saúde, deviam se cuidar mais, porque lidam com pacientes a todo momento. É muita irresponsabilidade', disse, ao que completou que “não foram os pacientes do CTI pediátrico que estavam contaminados pela covid, mas os profissionais que não tomaram as devidas providências'.

A reportagem falou com a assessoria de imprensa do hospital, que informou 'no dia 26/06/2020, a Vigilância Epidemiológica do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian detectou um surto de COVID-19 envolvendo a equipe e um paciente do CTI Pediátrico'.

Diante do fato, servidores com sintomas da doença fizeram exame ainda ontem e foram afastados do trabalho. Na segunda-feira, o hospital informou que testará os colaboradores assintomáticos e 'os outros pacientes internados e seus acompanhantes também estão sendo testados'.

A assessoria disse ainda que 'foi realizado um bloqueio temporário do CTI Pediatrico, ou seja, nenhum paciente novo será admitido até que toda a extensão do surto seja definida' e que a paciente confirmada 'apresentou sintomas respiratórios leves no início da semana e hoje está assintomática do ponto de vista respiratório'.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE