Aos 73 anos, Margarida vence a covid-19 mesmo tendo asma, diabetes e hipertensão

Margarida passou 23 dias internada no Hospital Unimed, 16 deles em leito de UTI

| LUCIA MOREL / CAMPO GRANDE NEWS


Margarida é mais uma que comemora ter sobrevivido à covid-19. (Foto: Arquivo da Família)

Contrariando todas as expectativas, Margarida Menezes Coelho, de 73 anos, sobreviveu à covid-19 mesmo tendo comorbidades como diabetes, hipertensão e asma. “Foi Deus', salienta a sobrinha dela, Elisabel Nantes de Menezes, 58, ao ver a tia em casa e curada. A própria Margarida disse o mesmo, agradecendo a “nova vida' que recebeu.

Ela foi diagnosticada com covid no começo de agosto e passou 23 dias internada no Hospital Unimed lutando contra a doença. Segundo a sobrinha, ela não desenvolveu problema renal, como tem sido comum em alguns casos mais graves. “Foram 16 dias na UTI, intubada', contou Elisabel.

Margarida mora sozinha em seu apartamento e é totalmente independente, fazendo suas próprias compras, na Vila Carlota. Ela também é síndica do condomínio onde vive. A sobrinha acredita que pode ter sido em uma dessas andanças que a tia contraiu a doença.

“Não sabemos como ela pegou, porque a empregada dela teve covid na mesma época, mas a irmã, que mora no mesmo condomínio, não', contou Elisabel, lembrando que os sintomas da tia começaram como de uma gripe, mas agravado com a asma.

Na pneumologista, a idosa foi orientada a fazer o exame para detecção da covid-19, que deu positivo. O quadro foi se agravando, e no 10º dia da “gripe', teve uma crise asmática e precisou ser internada.

“A gente atribui a recuperação dela ao bom atendimento médico, e a Deus, que conduziu tudo da melhor maneira possível', analisa Elisabel, lembrando que a tia além das doenças já citadas, ainda tem gastrite e problemas na coluna.

Além disso, a postura de Margarida diante da vida também pode ter contribuído, sendo muito ativa, síndica de onde mora e ainda, responsável pelos demais irmãos, não se deixando parar pelas circunstâncias.

“Ela cuida dos irmãos, ela que atende os irmãos mais velhos, como se fosse arrimo de família mesmo. Ela é a mais nova de oito irmãos e agora é ela quem cuida deles', comentou a sobrinha. Ela lembra ainda que a tia tomava as precauções contra o novo coronavírus, mas “ela quem saía, ia ao banco, mercado, continuou as atividades dela', relatou.

Em vídeo, bastante emocionada, Margarida agradece a Deus pela nova oportunidade de vida e agradece também aos sobrinhos e sobrinhos-netos, que agora são quem cuidam dela. Sem filhos e nunca casada, ela vai ficar na casa de Elisabel até se recuperar melhor.

A sobrinha conta que será necessário trabalho de reabilitação com fisioterapia motora e respiratória, além de fonoaudiologia para que a tia possa voltar a comer normalmente, após a traqueostomia. Tudo custeado pela própria idosa, que durante a vida foi administradora de empresas.

“Nosso sentimento é de uma etapa vencida, com as bênçãos de Deus, que foi muito bondoso conosco', ressalta Elisabel. Que Margarida tenha ainda muitos anos de vida!

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE