Mãe vai presa por obrigar menino de 5 anos a tomar frasco de tranquilizante

“Queria que ele fosse para o céu', disse mulher à PM, conforme boletim de ocorrência

| ANAHI ZURUTUZA / CAMPO GRANDE NEWS


Menino passou um dia na Santa Casa após intoxicação (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Uma mulher de 27 anos foi presa depois que o filho, de 5 anos, foi parar em posto de saúde por tomar frasco de tranquilizante. Uma tia da criança denunciou a própria irmã à polícia por tentativa de homicídio.

De acordo com o boletim de ocorrência, mãe e filho vivem no Residencial Flores, região do Conjunto Habitacional Buriti, no oeste de Campo Grande. A PM (Polícia Militar) foi acionada por volta das 22h de sexta-feira (4) e conforme o registro, aos policiais, a mulher admitiu que forçou o filho a tomar o frasco de clonazepam (Rivotril) – medicação anticonvulsivante e que também tem efeito tranquilizante –, porque “queria que ele fosse para o céu'.

O menino foi socorrido até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Leblon, mas transferido para a Santa Casa em estado grave. Muito sonolento, ele ficou em observação no hospital das 22h20 de sexta-feira até ter alta às 16h38 do dia seguinte.

Na delegacia, ainda conforme anotado em boletim de ocorrência, a mãe se recusou a prestar depoimento. Ela passa por audiência de custódia nesta terça-feira (8) pós-feriado.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE