Atacadão promete manter 287 empregos diretos e vai realocar funcionários

Incêndio que começou às 17h de ontem destruiu tudo; prejuízo material ainda não foi contabilizado

| ANAHI ZURUTUZA / CAMPO GRANDE NEWS


Na unidade, equipe tira fotos para registrar o prejuízo (Foto: Henrique Kawaminami)

O dia amanheceu e a preocupação bateu em quem trabalhava na unidade do Atacadão da Avenida Duque de Caixas, em Campo Grande, destruída em incêndio no início da noite de ontem.  Mas, quem temia perder o emprego, pode ficar tranquilo. Ao Campo Grande News, via assessoria de imprensa, a rede informou que não vai haver demissões.

“Provavelmente o atacadista tem seguro, mas e os funcionários? O que serão deles? Despedidos? Encaminhados para outras unidades?', enviou logo cedo uma leitora ao canal Direto das Ruas e familiar de funcionário.

Outro trabalhador chegou a ir até a unidade hoje pela manhã disse que os empregados ainda não haviam recebido informações. “A empresa é grande, a gente acredita que tem como manter [os empregos], mas não sabemos real situação, não foi passado nada, ainda não sabemos se vamos ser remanejados'.

Por meio da assessoria de imprensa, o atacadista informou que os 287 funcionários serão realocados nas outras duas unidades na Capital, nas avenidas Coronel Antonino e Costa e Silva.

Virou cinzas – O incêndio começou ontem por volta das 17h. Até às 5h30 de hoje, os bombeiros tinham usado 360 mil litros de água no combate e 1.850 litros de espuma. Só isso mostra a dimensão do fogo em comparação com outros desastres do tipo na Capital. Considerado o pior incêndio até ontem, as chamas no Planeta Real, em 2013, consumiram 70 mil litros de água, 5 vezes menos.

No interior da loja, as chamas, que começaram nas prateleiras contendo produtos inflamáveis – álcool em gel e líquido, outros frascos com materiais de limpeza –, se espalharam rápido e a fumaça densa nesta manhã, se deve a quantidade de material de fácil combustão, como madeira, papelão.

A cobertura metálica do prédio ficou toda retorcida. Por volta das 3h, bombeiros deixaram o interior da estrutura por causa do risco de desmoronamento. Não sobrou nada.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE