Ministério Público pede impugnação de candidata a vice em cidade de MS

| DOURADOSNEWS / WENDER CARBONARI


Ela foi condenada por improbidade administrativa em março deste ano - Crédito: Divulgação

A servidora pública Isabel Cristina Rodrigues Morais (PTB), 50, pode ter a candidatura a vice prefeita do município de Juti impugnada. É o que solicita o Ministério Público Eleitoral à Justiça Eleitoral, além de notificação encaminhada a chapa composta PSD, PSB e PTB, que tem Gilson Marcos da Cruz (PSD) como candidato a prefeito. 

O pedido inelegibilidade de Isabel é motivado por condenação proferida em março deste ano. Ela respondeu por ato doloso de improbidade administrativa cometido em 2012. Naquele ano, entre janeiro e abril, ela atuou como gerente de Educação em Juti. 

A então chefe do poder executo teve julgada irregular a prestação de contas de gestão do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação de Juti naquele ano, pois não atendeu o limite de 5% de disponibilidade dos recursos ao setor, o que caracterizou a infração. 

O pedido de impugnação de candidatura foi protocolado através da promotoria eleitoral de Caarapó, datado de 24 de setembro de 2020 e assinado pelo promotor Arthur Dias Júnior. A candidata e a coligação da qual faz parte foram notificados a apresentar defesa dentro de prazo legal.  

Se a Justiça Eleitoral acatar a denúncia do Ministério Público Eleitoral, Isabel pode ser impedida de concorrer nas eleições marcadas para acontecer no dia 15 de novembro. 

A candidata entrou em contato com o Dourados News e alegou que o departamento jurídico já tem trabalhado para apresentar a defesa à Justiça. 

Segundo Isabel, a resposta à Justiça Eleitoral será protocolada na sexta-feira (2/10). 

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE