Polícia 'fecha' rodovia em negociações com homem que ameaçava matar a ex

| DOURADOSNEWS / DA REDAçãO


Movimentação de policiais e curiosos no local onde o homem ameaçava se matar a tiros. - Crédito: Divulgação

Negociações com um homem, de 30 anos, que ameaçava se matar depois de ter feito a própria ex-esposa refém, sob a mira de uma pistola, mobilizou policiais e causou a interdição da rodovia MS-295, nesta quarta-feira, dia 18 de novembro, em Paranhos, cidade localizada na região de fronteira com o Paraguai. Segundo o site Campo Grande News, a situação ocorreu a cerca de 20 quilômetros do perímetro urbano, numa área de sítios na linha internacional com o Paraguai. Depois de muito transtorno o homem ainda conseguiu fugir e continua foragido da polícia.

De acordo com o delegado Edgar Punsky, titular da delegacia de Polícia Civil de Paranhos o criminoso, que não teve a identidade divulgada, não aceitava o fim do relacionamento com a mulher. Com uma arma em mãos ele obrigou a esposa a entrar em um veículo e seguiu para a região. Segundo o delegado a todo tempo o homem apontava a arma na cabeça da vítima, dizendo que iria assassiná-la e em seguida se matar.

A polícia interditou a rodovia e só depois de aproximadamente uma hora de negociação o suspeito liberou a refém, sem ferimentos. Mas como o homem insistia em se suicidar os policiais deram prosseguimento na conversa.  “Bloqueamos a rodovia nos dois sentidos, a fim de preservar a integridade física da equipe e de terceiros, pois também havia casas próximas, carros na rodovia e pessoas querendo se aproximar”, comenta o delegado.

A presença de curiosos foi justamente o que dificultou o trabalho dos policiais. Isso porque o suspeito aproveitou um momento em que os agentes controlavam a população, entrou em um dos veículos dos condutores que estavam parados na rodovia e fugiu do local.

Houve perseguição até trecho em que o homem abandonou o veículo e se embrenhou em meio a mata. “Fizemos algumas buscas, mas não o encontramos. Como escureceu, suspendemos as buscas, pois a área é de mata fechada”, completa o delegado. A PM (Polícia Militar) também ajudou nos trabalhos. Segundo Edgar a mulher tinha medidas protetivas contra o ex-marido. Há 15 dias ela também registrou um boletim de ocorrência após ser ameaçada pelo homem.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE