Flagrado pelado com cadela, homem é preso suspeito de abusar de animal em MS

Suspeito foi preso em flagrante pelo crime de zoofilia

| MIDIAMAX


Ilustrativa (Foto: Idest)

Flagrado pelado em um colchão com uma cadela, um homem de 52 anos foi preso em flagrante nesta terça-feira (12), suspeito de praticar zoofilia contra o animal. O crime – que prevê pena de dois a cinco anos de prisão – foi registrado na cidade de Jardim, a 239 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com as informações do boletim de ocorrência, a dona da cadela contou que na noite anterior, segunda-feira, o suspeito pegou o animal e o amarrou na residência dele, que fica no mesmo quintal da mulher. Quando a dona chegou em casa, viu pela janela que o autor estava pelado com a cadela em um colchão. O homem estava segurando o animal pelas cordas no pescoço, detalhou.

A mulher então foi até o local, onde retirou o animal do colchão. Já no dia seguinte, terça-feira, notou que sua cadela havia sumido novamente e foi até a residência do suspeito. Ao chegar, notou que o animal estava trancado em um quarto. Ela novamente retirou a cadela do local e acionou a Polícia Militar.

A dona ainda contou aos militares que sempre ouve dos vizinhos que o autor sai a procura de animais para praticar zoofilia. Assim, o suspeito foi preso em flagrante pelo crime e encaminhado para a delegacia de Polícia Civil.

O Projeto de Lei 3250/20 criminaliza e define como hediondos atos de zoofilia (sexo com animais) e necrofilia (sexo com cadáveres). Segundo o texto, que tramita na Câmara dos Deputados, o infrator será punido com reclusão de dois a cinco anos e multa. A proposta altera a Lei de Crimes Ambientais, o Código Penal e a Lei dos Crimes Hediondos.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE