Brasil e Argentina discutem desburocratização para navegação na hidrovia Paraguai-Paraná

| REDAçãO MS NEWS


O grupo busca flexibilizar normas e facilitar o comércio entre os dois países - Crédito: Divulgação

Pensando no desenvolvimento logístico do Brasil, a senadora Soraya Thronicke (PSL) se reuniu com o secretário nacional de Portos do Brasil, Diogo Piloni, e com o secretário de Portos da Argentina, Leonardo Cabrera, para tratar sobre a integração da hidrovia Paraguai-Paraná com o mercado argentino. A ideia é desburocratizar normas para flexibilizar a navegação, liberar portos, atrair o mercado privado e trazer mais investimentos para o Mato Grosso do Sul e para o Brasil.

Durante a reunião, foi proposta a criação de um grupo de trabalho com a participação de técnicos brasileiros e argentinos que vão analisar os regulamentos existentes com o intuito de desburocratizá-los.

“A hidrovia Paraguai-Paraná é um importante corredor logístico para o Brasil e também para os outros países latinos que a integram. Temos que valorizar,  investir, flexibilizar as regras e fazer o que for necessário para fortalecer a navegação comercial. Com isso, Mato Grosso do Sul, o Brasil e a Argentina ganham”, afirma a senadora Soraya. 

Segundo o economista e chefe da Associação Comercial de Campo Grande, Normann Kalmus, “a navegação é o meio de transporte mais barato que existe, além de ter um impacto ambiental muito menor que qualquer outro em função da possibilidade de transportar muita carga com pouco combustível. O Brasil tem um potencial de desenvolvimento gigantesco nessa área porque temos muitos rios navegáveis”, explica. De acordo com Normann, estudos mostram que a capacidade de transporte da hidrovia é de 51 milhões de toneladas e que a redução no valor do frete é de, no mínimo, 35%. 

Também participou da reunião o representante da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande na Argentina, Dario Guerrieri, que defende a importância do desenvolvimento da navegação comercial. “Com investimentos na logística por navegação, Campo Grande pode ser tornar um grande centro de distribuição e armazenamento de toda a região”, afirma.

Porto de Ladário  Investir em portos para melhorar a navegação comercial e promover o desenvolvimento econômico do país é uma das bandeiras da senadora Soraya Thronicke, que lutou pela reativação do Porto de Ladário desde o início do mandato. A parlamentar participou de várias reuniões com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, para retomar as atividades do terminal portuário, que estava fechado há mais de 20 anos. 

Desde o ano passado, o Porto de Ladário está em funcionamento para transporte de gado e aguarda investimentos privados para ampliar as operações. “Com a ajuda do Ministro Tarcísio, conseguimos avançar nessa questão do Porto de Ladário, abandonado por tanto tempo. Esse terminal é muito importante para a logística de toda a região Centro-Oeste e para o Brasil. Os carros que compramos na Argentina, por exemplo, chegam pelo Porto de Santos. Se utilizarmos o Porto de Ladário, teremos uma economia de até 70% na logística”, afirma a senadora. 

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE