Selada na última semana, a rescisão de contrato de Emerson Sheik no Corinthians foi feita em suaves prestações. Agora jogador do Flamengo, ele ainda está entre os credores do clube e aceitou receber até abril de 2016 uma dívida referente ao último salário, direitos de imagem vencidos e premiações

Tratada diretamente pelo presidente Roberto de Andrade e pelo agente Reinaldo Pitta, a negociação para saída se arrastou por alguns dias, mas foi selada. O valor total do acordo é de aproximadamente R$ 1,3 milhão.

"O Corinthians tem o melhor conceito possível comigo e com o jogador Emerson", explica Reinaldo Pitta, agente do atleta. "Tudo foi cumprido, está tudo dentro dos conformes e a gente confia no clube. Foi tudo honrado, tudo feliz e temos motivos para ajudar o Corinthians", explica sobre o acordo.

Reinaldo Pitta também estava entre os credores do clube, mas evita falar sobre o assunto. "Isso só compete a mim e ao Corinthians. Eu vendi o Viola para o Valencia em 94, estou lá há quase 30 anos", declarou.

Até rescindir, Emerson tinha o maior salário do Corinthians, com aproximadamente R$ 520 mil mensais. As saídas dele, Paolo Guerrero, Petros e Fábio Santos trazem economia total de R$ 1,3 milhão por mês e deixam a direção corintiana próxima da meta de corte de 15% na folha salarial após a eliminação na Copa Libertadores, mas três novos jogadores devem chegar nos próximos dias - os atacantes Rildo e Dentinho, além do volante Renê Júnior. O único cotado a sair, nesse momento, é o zagueiro Gil.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE